Carreira

Encontrar o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho depende da sua organização

O equilíbrio entre o trabalho e a vida é um assunto muito discutido. Embora possa depender muito das prioridades e valores de uma pessoa e de seu chefe, alguns empregos oferecem grandes oportunidades para aqueles que procuram combinar uma carreira de sucesso com uma vida pessoal tranquila.

Para determinar alguns dos melhores empregos para o equilíbrio entre a vida profissional e a pessoa, a FORBES utilizou o Glasdoor.com para comparar o local de trabalho com o salário e reuniu as opiniões dos funcionários sobre o equilíbrio entre vida e trabalho em várias ocupações diferentes, no ano passado. A lista inclui uma grande variedade de profissões, desde advocacia até designer de jogos, provando o grande número de carreiras que podem oferecer uma relação saudável entre trabalho e projetos pessoais.

“Esse balanço não é mais uma situação na qual você passa por momentos separados, primeiro no trabalho e depois em casa. É mais uma questão de encontrar um equilíbrio entre os dois”, conta Lauren Griffin, vice-presidente da Adecco Staffing U.S. “É uma tendência comum. As pessoas querem flexibilidade, mas as razões pelas quais elas querem são diferentes”.

Griffim conta que os trabalhadores da geração Y estão mais acostumados a estarem conectados ao escritório, mas ao mesmo tempo eles desejam ter a liberdade de almoçar tranquilamente, ter uma agenda flexível, ou poder trabalhar nas horas vagas. Os Baby Boomers e membros da geração X estão mais propensos a exigir flexibilidade para lidar com responsabilidades pessoais como criação dos filhos, ou cuidar de um parente idoso.

Para as pessoas que estão buscando ou planejando uma carreira e que querem conseguir um bom equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, Griffin diz que o passo mais importante é identificar sues grandes compromissos e assim buscar uma carreira que se adeque a isso, ou se não, encontre um chefe que irá te ajudar a trabalhar com isso.

“Para encontrar este equilíbrio, é preciso definir o que não é negociável pra você”, conta a vice-presidente. “Qual é aquela coisa específica que você sabe que precisa balancear? É deixar seus filhos na escola? Levar sua mãe ao médico ou um compromisso duas vezes por mês? Desta maneira é possível ter uma conversa mais honesta com seu chefe”.

Topo