Como resolver problemas de forma inteligente

Segundo o filósofo Alan Watts, só perguntam sobre a solução do problema aqueles que não entenderam realmente a situação. O que fazer para solucioná-los pode ser difícil ou até impossível, mas não é difícil de ver. Em geral, nas organizações, gasta-se mais tempo tentando resolver uma questão mal interpretada do que tentando entendê-la.

Há duas regras básicas para resolver problemas de forma inteligente. A número um é distinguir entre onde o problema se manifesta e onde ele é criado. Raramente é no mesmo lugar. Por exemplo, muitas vezes reclamam que “os custos são muito altos, porque o lucro é muito baixo”. Normalmente, o problema real é que o produto não vale seu alto custo de produção. O que é um problema de marketing, e não de produção.

A segunda regra serve para ajudar a achar onde o problema foi originalmente criado. Comece a agir por onde o problema se manifesta, depois se aproxime do cliente e, por último, da organização. Não consegue fazer que um produto gere lucro? Não diminua seu preço, mas convença o cliente a pagar mais. Se ele não pagar mais, crie um novo produto que tenha um valor maior. Mas e se a equipe não está trabalhando bem? Nesse caso, é provável que exista má gerência, com metas e objetivos irreais e falta de comunicação e de ferramentas adequadas.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).