Carreira

10 estratégias para parecer mais esperto do que você é

É muito bom ser esperto, mas é difícil definir a inteligência. Em muitos casos, o modo como as pessoas espertas pensam sobre você é tão importante quanto como você realmente é inteligente.

Pesquisas descobriram que a inteligência explica apenas 20% do que você faz na sua vida, e os outros 80% vêm da inteligência emocional (IE). A IE é uma habilidade tão importante que 90% das melhores pessoas no ambiente de trabalho têm essa aptidão, medida por testes de inteligência emocional. Pessoas que têm esse nível alto ganham aproximadamente US$ 28.000 a mais por ano em relação às pessoas com baixa IE, de acordo com o site “TalentSmart”, que faz testes, certificações e treinos de inteligência emocional.

LEIA MAIS: 10 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem

A inteligência emocional envolve a autoconsciência, e serve também para, além de saber como você é, saber como as outras pessoas percebem você. Pessoas com alto nível de IE geram boa influência e saber se comportar de acordo com a situação do momento.

Veja 10 estratégias que podem ajudá-lo a parecer mais inteligente, a estimular a inteligência emocional e a se destacar no ambiente de trabalho:

  • Deixe aquela bebida de lado

    É interessante deixar bebidas alcoólicas de lado, e o motivo não é apenas porque as pessoas tendem a ter atitudes irracionais quando bebem. Estudos da Universidade de Michigan e da Universidade da Pennsylvania, ambas dos Estados Unidos, revelaram que o mero ato de ver alguém segurando uma bebida faz com que eles pareçam ser menos inteligentes. Não é que, necessariamente, pessoas que bebem são menos espertas, mas pesquisas apontam que a correlação entre bebidas e comprometimento cognitivo é tão forte que as pessoas assumem coisas negativas automaticamente. Por exemplo, muitas vezes as pessoas, em entrevistas de emprego que ocorrem em restaurantes, pedem um taça de vinho para parecer mais inteligente e experiente, mas acabam passando a impressão oposta.

  • Utilize a inicial do seu nome do meio

    Bons exemplos são John F. Kennedy e Franklin D. Roosevelt. Utilizar a inicial do seu nome do meio melhora a percepção do seu status social e aumenta a expectativa em relação à sua capacidade e desempenho. Portanto, para pessoas que querem um aumento da percepção dos outros sobre sua inteligência, usar a inicial de um dos sobrenomes é uma boa opção.

  • Faça gráficos

    Pesquisas conduzidas na Universidade Cornell, Estados Unidos, sugerem que as pessoas tendem a confiar mais em uma fonte de informação quando ela contém gráficos. Em um desses estudos, os participantes leram documentos sobre a efetividade de uma nova medicação. As reportagens eram iguais, mas uma continha gráficos e a outra não. Portanto, da próxima vez que você criar um documento, lembre-se de colocar gráficos para ilustrar sua fala. Eles não precisam ser complexos, só precisam ser exatos.

  • Acredite em si mesmo

    Nada projeta mais a inteligência de uma pessoa como a autoconfiança. Pesquisas mostram que quando você acredita em si mesmo, seu desempenho em testes cognitivos é melhor. Duvidar de si prejudica o resultado final. Além disso, isso faz com que você pareça ser menos inteligente. Se você quer que os outros acreditem em você, você precisa acreditar no seu potencial primeiro.

  • Escreva de modo simples

    Se você for realmente esperto, você não deveria usar palavras grandes e complexas. A verdadeira inteligência fala por si, você não deveria se mostrar e mostrar seu amplo vocabulário. Além disso, você sempre corre o risco de falar algo errado. Portanto, se você quer parecer mais inteligente, pare de estudar o dicionário e foque em se comunicar de modo efetivo.

  • Fale de modo expressivo

    O expert em comunicação Leonard Mlodinow afirma que mesmo quando duas pessoas falam exatamente a mesma coisa, a que for mais expressiva vai ser considerada a mais esperta. “Se duas pessoas falarem exatamente as mesmas palavras, mas uma delas falar um pouco mais rápido, alto, com poucas pausas e maior variação de volume, essa pessoa será julgada como mais energética, com maior conhecimento e mais inteligente”, diz Mlodinow. Se você quer soar mais inteligente, module seu discurso variando as pausas, o volume, a velocidade e os níveis de energia.

  • Olhe nos olhos das pessoas

    Todos sabem que olhar mais no olho das pessoas ao falar com elas é o correto, além de fazer parte das boas maneiras. Entretanto, além de ser educado, isso faz você parecer mais inteligente. Em um estudo conduzido pela Universidade Loyola, de Chicago, os participantes que faziam esse contato visual intencionalmente tiveram níveis mais altos na percepção dos outros sobre sua inteligência.

  • Use óculos “nerd”

    Pesquisas mostram que pessoas que utilizam óculos, especialmente os mais “nerds”, são vistas como mais inteligentes. Portanto, se você quer parecer mais esperto (em situações como uma apresentação, por exemplo), deixe suas lentes de contato em casa e utilize óculos.

  • Mantenha-se em ritmo com os outros

    Um estudo conduzido pela Universidade de Boston, Estados Unidos, sobre a “parcialidade de escala de tempo”, discute sobre a tendência das pessoas de atribuir inteligência – baseada em atributos mentais como consciência – às pessoas que fazem suas tarefas no mesmo tempo que todas as outras. Portanto, se você quer parecer mais inteligente, é necessário parar de deixar as coisas para depois, mas também parar de correr e fazer tudo rápido demais como um robô.

  • Vista-se para o sucesso

    Esse item não deveria ser uma surpresa para as pessoas. Muitas pesquisas mostram que o modo como as pessoas se vestem afeta a maneira como os outros a avaliam e percebem. Portanto, vestir-se bem faz com que você pareça ser mais inteligente. Além disso, suas roupas afetam seu desempenho. Um estudo recente feito pela Universidade Northwestern, Estados Unidos, descobriu que quando as pessoas utilizam jalecos de laboratórios, seu desempenho em testes que requerem inteligência e concentração são maiores.

Deixe aquela bebida de lado

É interessante deixar bebidas alcoólicas de lado, e o motivo não é apenas porque as pessoas tendem a ter atitudes irracionais quando bebem. Estudos da Universidade de Michigan e da Universidade da Pennsylvania, ambas dos Estados Unidos, revelaram que o mero ato de ver alguém segurando uma bebida faz com que eles pareçam ser menos inteligentes. Não é que, necessariamente, pessoas que bebem são menos espertas, mas pesquisas apontam que a correlação entre bebidas e comprometimento cognitivo é tão forte que as pessoas assumem coisas negativas automaticamente. Por exemplo, muitas vezes as pessoas, em entrevistas de emprego que ocorrem em restaurantes, pedem um taça de vinho para parecer mais inteligente e experiente, mas acabam passando a impressão oposta.

Comentários
Topo