Carreira

6 sinais de que trabalhos como freelancers não são para você

Nunca tanta gente foi adepta do modelo de trabalho freelancer. Até 2020, contratantes independentes e solopreneurs – termo criado recentemente para designar empreendedores individuais – vão dominar a força de trabalho norte-americana. E é fácil enxergar a atratividade de ser seu próprio chefe. Além disso, quem não gostaria de ter direito a um pouco mais do lucro que produz?

LEIA TAMBÉM: 5 medos que impedem freelancers de começarem o próprio negócio

Mas, infelizmente, a ideia de freelancer pode ser muito diferente do que as pessoas imaginam. Se você cogita essa possibilidade, é preciso, primeiro, encarar a realidade.

Veja 6 sinais de que os trabalhos como freelancers não são para você:

  • 1. Você não tem segurança financeira

    É muito raro que freelancers tenham um fluxo de renda estável logo no início. De acordo com uma recente pesquisa publicada pela Payoneer, empresa que facilita transações financeiras eletrônicas, freelancers de diferentes áreas ganham, aproximadamente, US$ 21 (R$ 65) por hora. Entretanto, a maioria deles não se sente completamente satisfeita com suas rendas.

    Você pode ganhar mais e, de fato, deve. Porém, não espere receber uma fortuna nos primeiros dois meses. Se você não tem uma economia para cobrir os gastos iniciais, é melhor deixar essa ideia de lado até estar financeiramente mais preparado. Você também vai precisar reduzir um pouco as suas despesas.

  • 2. Você prefere focar no seu talento principal

    Você prefere gastar energia fazendo o que quer que você faça de melhor? Se isso acontece, pode ser um sinal de que o trabalho como freelancer não é para você. Pessoas que se se sentem entediadas ou frustradas com tarefas administrativas e com trabalhos que não estão relacionados às suas habilidades, normalmente não se tornam bons freeelancers.

    Lembre-se que, como dono da sua própria marca, você está, agora, atuando como seu próprio contador, recepcionista, pessoa da manutenção e técnico de informática. Você não vai passar seus dias focado em uma única tarefa. Algumas pessoas amam a multiplicidade, mas outras sentem aversão de se afastarem do que realmente gostam de fazer.

  • 3. Você não possui um espaço para se dedicar ao trabalho

    Não se engane: um dos atrativos de se tornar um freelancer é a independência de lugar. É muito legal poder trabalhar do seu café preferido ou até em um parque, ao ar livre. Entretanto, a maioria das pessoas ainda vai descobrir que precisa realmente de uma base, uma área de trabalho em casa ou em um escritório alugado. Isso pode não ser essencial, mas você definitivamente deve pensar sobre essa necessidade.

  • 4. Você não gosta de vendas e se sente desconfortável com autopromoção

    Uma das vantagens de ser um funcionário é que existe uma equipe na empresa encarregada das vendas ou de trazer, de alguma outra forma, o trabalho que você vai fazer. Ser freelancer exige um tipo de personalidade expansiva, que tenha a habilidade de promover a si mesmo e seus talentos.

    Se você não se sente confortável ao atender um telefone, ligar para as pessoas ou procurar por elas no LinkedIn ou Twitter, você vai ter dificuldade para tirar proveito desse modelo de negócio.

  • 5. Você luta contra a motivação

    Freelancers de sucesso são guiados pela automotivação. Você vai precisar estar preparado para levantar cedo e trabalhar por longas horas, quando necessário. E precisará fazer isso sem recompensas externas e outros estímulos. Às vezes, não terá nem pagamento para receber.

    Para obter sucesso em praticamente qualquer coisa, precisamos de motivação. Entretanto, quando se fala sobre o modo de trabalho freelancer, será necessário muito mais do que a média das pessoas.

  • 6. Você tem expectativas pouco realistas

    “Vou rapidamente conseguir muito mais dinheiro do que consigo agora”. “Eu só vou escolher projetos que me interessem”. “Meus clientes me seguirão quando eu estiver por conta própria”. “Não terei que lidar com as dores de cabeça causadas pelo meu chefe”.

    A experiência como freelancer será uma decepção se você não estiver apto a administrar de maneira apropriada suas expectativas. Antes de tomar essa decisão, tente encontrar um mentor que atue como freelancer na sua área há, pelo menos, dois anos. Ele pode te oferecer ótimas dicas sobre o que você vai precisar saber quando começar.

    Se você tiver a disposição adequada, conseguir administrar suas expectativas e se preparar para um início árduo, você talvez tenha o que é preciso para se tornar um freelancer.

1. Você não tem segurança financeira

É muito raro que freelancers tenham um fluxo de renda estável logo no início. De acordo com uma recente pesquisa publicada pela Payoneer, empresa que facilita transações financeiras eletrônicas, freelancers de diferentes áreas ganham, aproximadamente, US$ 21 (R$ 65) por hora. Entretanto, a maioria deles não se sente completamente satisfeita com suas rendas.

Você pode ganhar mais e, de fato, deve. Porém, não espere receber uma fortuna nos primeiros dois meses. Se você não tem uma economia para cobrir os gastos iniciais, é melhor deixar essa ideia de lado até estar financeiramente mais preparado. Você também vai precisar reduzir um pouco as suas despesas.

Comentários
Topo