Carreira

5 dicas para ser o chefe que você sempre sonhou em ter

Como você pode ser aquele chefe que ninguém quer abandonar? Todos nós nos lembramos de líderes, chefes ou gerentes que nos inspiraram a crescer e melhorar. Eles nos desafiam quando é necessário e nos guiam quando estamos perdidos. Talvez você nunca tenha tido um chefe assim, que realmente entendesse seu potencial, mas sempre almejou por isso. Então, qual é o estilo de liderança que cativa os funcionários e faz com que eles queiram replicá-lo?

LEIA MAIS: 13 conselhos de grandes líderes para conquistar sucesso na carreira

Scott Love é um ex-treinador de liderança da Marinha dos Estados Unidos graduado em Annapolis, Maryland. Ele é o fundador do Attorney Search Group (Grupo de Pesquisas de Advogados, em tradução livre), palestrante em nível global e autor do livro “Why They Follow: How to Lead With Positive Influence” (“Por que Eles Seguem: Como Liderar com Influência Positiva”. Love tem muito conhecimento sobre como se tornar um chefe que inspira lealdade e grandeza.

Veja na galeria de fotos as dicas do especialista sobre como ser o chefe que você sempre quis ter:

  • 1. Tenha uma influência positiva

    De acordo com Love, não é necessário ser uma alegria na vida dos funcionários, mas é preciso ser, pelo menos, uma inspiração capaz de tornar o dia deles melhor – em vez de afastá-los. “Todos nós já trabalhamos para chefes bons e ruins. Quando eu tenho um seminário, eu sempre proponho o seguinte: vamos colocar em pauta as qualidade, os atributos que vocês usariam para descrever alguém em quem confiariam e seguiriam”, conta o especialista. “A primeira frase é sempre sobre alguém digno de confiança, alguém honesto. Em seguida, começam a surgir atributos ligados à positividade e otimismo.” De acordo com Love, isso faz com que as pessoas se dediquem mais ao trabalho e gostem mais dele.

  • 2. Saiba ser um “líder servidor”

    Para alcançar este posto é necessário, primeiro, “ter um coração próspero, que faz você acreditar que há um lugar na organização para que todos alcancem a satisfação e a vitória, quando o time é inclusivo”. “Todo mundo na equipe é importante”, diz Love. Em seguida, é preciso viver de um modo que esteja de acordo com os seus sentimentos. “As pessoas que trabalham para você estão sempre te observando e fazendo julgamentos. Então, há que analisar se você está vivendo de modo compatível com os valores que prega para as pessoas com as quais se importa no ambiente corporativo.” Por fim, Love diz que é fundamental “se comunicar com a sua equipe, demonstrar essa confiança, porque você está vivendo em um meio previsível, que está alinhado com os seus valores”. “Essa é uma característica essencial principalmente para supervisores, que lidam diretamente com seus subordinados e, por isso, criam uma espécie de ‘responsabilidade silenciosa’.”

  • 3. Aprenda a enxergar a sua equipe

    Love lembra que é de extrema importância focar no resultado do grupo “quando você está em uma posição de liderança, isso é muito importante.” Depois, olhe para as capacidades e conquistas das pessoas. “O objetivo é alinhar essas características pessoais com a equipe. Isso é algo que eu aprendi entrevistando o General Walt Boomer, um oficial de quatro estrelas aposentado da Marinha e ex-CEO.” Love perguntou a ele se era mais importante realizar uma missão militar ou cuidar de sua equipe. Após pensar um pouco, Boomer afirmou que seu pessoal era mais importante. “Enquanto você tiver as pessoas certas no lugar certo, elas farão o trabalho”, disse o oficial. Segundo Love, é importante ter um senso de missão cumprida e, depois disso, olhar para as conquistas, para os recursos que o seu time traz e sempre alinhá-los com os objetivos organizacionais.

    Por fim, o especialista afirma que você precisa questionar a sua equipe. Pergunte como você pode ajudar a tornar o trabalho dela mais fácil. Se há alguma coisa que você pode fazer para alcançar determinado objetivo. “Eu acho que demonstrar um interesse genuíno na sua equipe, andar entre eles, engaja-los é, definitivamente, o meio para conseguir entusiasmo.”

  • 4. Menos ego e mais ação

    “A liderança não passa pelo ego. Ela passa por fazer o seu trabalho, alinhar os recursos da sua equipe, certificar-se de que ela está engajada e satisfeita. Eu acho que a verdadeira liderança é invisível. No final do dia, você quer que a sua equipe tenha a sensação de que ela foi responsável pelo trabalho realizado”, diz Love.

  • 5. Tente ser melhor todos os dias

    Love dá dois conselhos para uma evolução constante. “Escreva seus valores pessoais, não necessariamente aqueles que você acha que serão bons para o trabalho. Isso pode ajudar: se você tivesse todo o dinheiro do mundo, todo o tempo do mundo e se os relacionamentos fossem perfeitos, o que sobraria? Quais são os valores que você manteria como verdadeiros? Quando você identificá-los, escreva-os. E, assim que tomar uma decisão, pergunte se ela se encaixa em seus valores pessoais. “A liderança é muito pessoal”, completa o especialista.
    A outra dica é anotar a sua missão pessoal. “O que você quer fazer neste planeta?. E isso pode não ter nada a ver com negócios ou com ganhar bilhões.” De acordo com Love, pessoas com valores fundamentais e que sabem exatamente para onde estão indo são extremamente atraentes.

1. Tenha uma influência positiva

De acordo com Love, não é necessário ser uma alegria na vida dos funcionários, mas é preciso ser, pelo menos, uma inspiração capaz de tornar o dia deles melhor – em vez de afastá-los. “Todos nós já trabalhamos para chefes bons e ruins. Quando eu tenho um seminário, eu sempre proponho o seguinte: vamos colocar em pauta as qualidade, os atributos que vocês usariam para descrever alguém em quem confiariam e seguiriam”, conta o especialista. “A primeira frase é sempre sobre alguém digno de confiança, alguém honesto. Em seguida, começam a surgir atributos ligados à positividade e otimismo.” De acordo com Love, isso faz com que as pessoas se dediquem mais ao trabalho e gostem mais dele.

Comentários
Topo