Carreira

7 passos para desenvolver soft skills na sua equipe

As chamadas soft skills são habilidades subjetivas, de difícil identificação e diretamente relacionadas à inteligência emocional das pessoas. São, normalmente, adquiridas por meio de experiências vividas ao longo da vida e não com base em livros e cursos. Diferente das hard skills – competências que entram no currículo, adquiridas em cursos, faculdades, escolas e até em empregos anteriores, e que são específicas para cada área -, as soft skills são importantes para qualquer tipo de atuação profissional.

VEJA MAIS: 6 “Soft Skills” mais requisitadas pelo mercado

Guilherme Junqueira, CEO da Gama Academy, escola especializada em capacitar talentos para o mercado digital e um dos fundadores da Associação Brasileira de Startups, dá algumas dicas para que os gestores sejam capazes de desenvolver as soft skills em suas equipes. De acordo com ele, “as empresas normalmente contratam pelo currículo e demitem pelo comportamento”. É como se os funcionários fossem contratados graças às hard skills e demitidos em função da deficiência das de soft skills.

Desenvolver certas habilidades pode ser um grande desafio para várias pessoas. A mudança interna precisa ser real, profunda e até desconfortável. Entretanto, pode alterar drasticamente as bases de um empreendimento. Por toda a dificuldade que pode gerar, muitos querem mudar, mas poucos efetivamente estão dispostos a se esforçarem o suficiente. Para ajudar no desenvolvimento dessas aptidões tão requisitadas pelas equipes, é preciso ter foco e saber como implementá-las.

Veja 7 passos para desenvolver as soft skills na sua equipe:

  • 1. Reconheça e estimule quem tem disposição para mudar

    Qualquer mudança interna só é possível se existir uma vontade real de que ela aconteça. Antes de qualquer iniciativa, líderes e gestores precisam saber quem vale o investimento. Se apenas uma pessoa quiser aumentar o desempenho de toda uma equipe, que não acredita que a mudança seja necessária, repense suas ações. Todo o esforço não trará retorno. As pessoas com carência de determinadas soft skills precisam ter consciência disso e estar dispostas a mudar a situação. Converse com sua equipe sobre as estas habilidades e, com ela, faça um trabalho de reconhecimento das que estão em falta. Assim, por etapas, cada colaborador vai reconhecer onde precisa melhorar e todos estarão alinhados em prol dessa evolução.

  • 2. Estabeleça uma cultura sólida

    É fundamental analisar e entender a empresa e seus funcionários. Faça questionários, reuniões ou discussões em grupo – como for melhor para a comunicação da sua companhia. Não ignore a opinião de seus funcionários, eles são parte do empreendimento e, consequentemente, da cultura. Quando conseguir a análise, reflita e verifique o que deseja manter e o que quer implementar. Depois, divulgue isso para que todos busquem os valores desejados. Se houver uma definição consistente, ficará mais fácil identificar os gaps e nortear o processo de contratação baseado nos valores escolhidos.

  • 3. Eduque seus colaboradores

    Cada pessoa carrega consigo uma série de valores e características adquiridas por meio de familiares, empresas e experiências anteriores. Isso pode ser algo bom, mas algumas dessas características podem entrar em conflito com as soft skills requisitadas. Estimule sua equipe a trabalhar em grupo e a realizar tarefas que explorem as habilidades que você deseja.

  • 4. Avalie os resultados

    Não adianta propor mudanças se os resultados não foram mensurados. Existem muitas ferramentas disponíveis para auxiliar nessa questão, como avaliações de desempenho e feedbacks individuais. Defina a melhor forma de conseguir esses resultados para a sua empresa e a repasse aos funcionários. Feedbacks sempre são úteis.

  • 5. Motive seu time

    Quando tiver estabelecido quais soft skills são mais importantes para sua empresa e como atingi-las, continue motivando seu time a melhorar. As habilidades aprimoradas serão benéficas tanto na vida profissional quanto pessoal de seus funcionários.

  • 6. Saiba qual é o perfil dos seus colaboradores

    Atualmente, existem muitos softwares capazes de mapear o perfil comportamental das pessoas com uma grande margem de acerto. Com isso, características que só seriam enxergadas com a convivência são evidenciadas. Assim, os gestores podem saber em quais áreas investir e como direcionar seus feedbacks. Isso também pode ser útil para o autoconhecimento do funcionário, que pode se sentir motivado a desenvolver suas soft skills. “A pessoa tem de se deixar descobrir”, afirma Junqueira. “O autoconhecimento é crucial nesse tipo de situação.”

  • 7. Deixe que a equipe seja mais independente

    Em certas situações, seus funcionários vão se mostrar mais engajados ou comprometidos. Eles podem estar dispostos a assumir mais responsabilidades, propor novas ideias ou participar mais da empresa. Se isso acontecer, deixe que eles desenvolvam isso. Um dos mais importantes aspectos da relação entre gestores e funcionários é a confiança. Isso significa analisar cada caso e mostrar abertura na gestão. Quando os funcionários notarem isso, se sentirão mais estimulados. Isso auxiliará no desenvolvimento de outras soft skills, como independência e liderança – fundamentais para qualquer empreendimento. Quando surgir um problema, deixe que suas equipes procurem a solução em conjunto – o que reforçará a autonomia e a união entre elas.

1. Reconheça e estimule quem tem disposição para mudar

Qualquer mudança interna só é possível se existir uma vontade real de que ela aconteça. Antes de qualquer iniciativa, líderes e gestores precisam saber quem vale o investimento. Se apenas uma pessoa quiser aumentar o desempenho de toda uma equipe, que não acredita que a mudança seja necessária, repense suas ações. Todo o esforço não trará retorno. As pessoas com carência de determinadas soft skills precisam ter consciência disso e estar dispostas a mudar a situação. Converse com sua equipe sobre as estas habilidades e, com ela, faça um trabalho de reconhecimento das que estão em falta. Assim, por etapas, cada colaborador vai reconhecer onde precisa melhorar e todos estarão alinhados em prol dessa evolução.

Comentários
Topo