Carreira

6 emoções que indicam que você está no emprego errado

Quase um terço do tempo de uma pessoa na vida é gasto trabalhando. E essa é uma grande parte dela – então, focar no trabalho errado pode ter um efeito negativo muito além do escritório. Se você não estiver em um caminho de carreira que o ajude a alcançar o seu potencial e a contribuir para o mundo, isso pode começar a afetar seu estado mental, mesmo que você ainda não esteja pronto para admitir.

VEJA TAMBÉM: 5 maneiras de ser mais feliz no trabalho

Se você estiver no trabalho errado, você provavelmente vai experimentar uma ou mais das emoções a seguir:

  • Apatia

    Você não sente de verdade nenhuma emoção, boa ou ruim, no que diz respeito ao trabalho. Seus deveres estão ali e você cumpre as tarefas, mas sem criar um sentimento significativo. Você raramente fala sobre trabalho fora do escritório – na verdade, você abomina quando as pessoas perguntam o que você faz da vida. O trabalho parece ser uma parte inevitável do dia a dia, não uma fonte de animação. Nem mesmo as suas conquistas e grandes vitórias trazem muita alegria. Ao mesmo tempo, os desafios que fazem com que seus colegas se desesperem não são fonte de estresse para você.

  • Temor

    Você teme as manhãs de segunda-feira. Você pode até sentir medo na noite anterior a qualquer dia útil. Porém, nem todo medo significa que você esteja no trabalho errado. Você pode estar na empresa errada, na localização errada ou no departamento errado: vários fatores podem causar medo. Para descobrir se o problema é o seu cargo, faça as seguintes perguntas: eu gosto das pessoas com quem trabalho? Eu me sinto bem sobre a empresa na qual trabalho e a sua missão? Eu gosto de onde eu trabalho e me sinto bem com meu papel? Se você respondeu sim a essas questões, olhe mais profundamente seu trabalho para entender por que não é o certo para você.

  • Inveja

    Você sabe que está no emprego errado porque desejaria ter o de outra pessoa. Você olha para alguém em reuniões desejando ter aquele emprego. Um exemplo é a história de uma executiva sênior de finanças de uma empresa de tecnologia. Ela era realmente bem-sucedida e querida por todos, mas não era realizada. Certa vez, usou um questionário 360 graus para entender as percepções externas sobre ela e recebeu uma resposta que deu sentido a tudo: “Você é ótima no que você faz, e eu a respeito. Eu simplesmente não consigo entender por que você está em finanças. Você parece mais como uma profissional de marketing”. Esse comentário abriu um novo mundo para a executiva. Ela tinha a intenção de seguir carreira em marketing, mas conseguiu um incrível primeiro emprego em finanças. Ela subiu a escada rapidamente até estar tão longe do marketing a ponto de não se lembrar que esse era o seu objetivo primordial.

  • Tédio

    Você pode fazer seu trabalho sem pensar. Você não é engajado porque não precisa ser. Todos os dias são iguais e previsíveis. Não há nada para esperar e nada que se destaque ao fim de toda semana como uma atividade particularmente especial. Os dias se tornam semanas, e as semanas, meses. O tempo passa devagar porque você só está esperando chegar o horário de sair do trabalho.

  • Medo

    Você se sente como um impostor em seu cargo e teme ser descoberto. Tem a sensação de que simplesmente não tem as habilidades requeridas e se preocupa em cometer erros ou se sente ameaçado por seus colegas que parecem mais adequados para o trabalho. Você sente que não se encaixa. Todos os dias você se preocupa que aquele será o momento em que alguém descobrirá que você é uma fraude.

  • Frustração

    Seu trabalho apenas não permite que você use seus super poderes – as coisas que o fazem brilhar como uma estrela. Você sabe que poderia contribuir em um nível muito mais alto, mas seu cargo atual limita a sua capacidade de ser a sua melhor versão. Você se sente acorrentado e inseguro sobre como fazer uma mudança significativa. Você está preso.

    Se você se identificou com um ou mais destes sentimentos, é hora de assumir o controle da sua carreira. O trabalho deveria deixá-lo inspirado, deveria ser o caminho para que você entregue todo o seu valor para o mundo. Fale com um coach ou com seu mentor e reserve um tempo para uma introspecção, que o ajude a descobrir o trabalho certo para você. Faça questionários de carreira ou avaliações e fale com pessoas que têm empregos que você acha que poderiam ser os ideais para você.

    Você vai passar milhares de horas da sua vida trabalhando. Gaste esse tempo em um emprego que o faz sentir-se radiante.

Apatia

Você não sente de verdade nenhuma emoção, boa ou ruim, no que diz respeito ao trabalho. Seus deveres estão ali e você cumpre as tarefas, mas sem criar um sentimento significativo. Você raramente fala sobre trabalho fora do escritório – na verdade, você abomina quando as pessoas perguntam o que você faz da vida. O trabalho parece ser uma parte inevitável do dia a dia, não uma fonte de animação. Nem mesmo as suas conquistas e grandes vitórias trazem muita alegria. Ao mesmo tempo, os desafios que fazem com que seus colegas se desesperem não são fonte de estresse para você.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo