Carreira

5 habilidades que você deve destacar em seu currículo

Estudantes e recém-graduados costumam se deparar com um problema comum: como conseguir experiência se nenhuma empresa quer contratar candidatos sem emprego anterior. Se você está nessa situação, provavelmente, pode se identificar com esse dilema comum.

VEJA TAMBÉM: 10 sinais de que o seu currículo não funciona, e como resolver os problemas

O problema não é o fato de o candidato não ter experiência suficiente para a vaga almejada. Na verdade, muitas das posições que pedem “de 1 a 3 anos de experiência” são consideradas de nível de entrada. O obstáculo, na verdade, é que os candidatos muitas vezes não falam sobre experiências e habilidades que possuem.

A definição de uma experiência “relevante” ou “valiosa” é muito diferente para estudantes e recém-graduados e para profissionais mais tarimbados. Para candidatos de nível de entrada, habilidades como boa comunicação, liderança e gestão de projetos podem e devem ser mostradas não apenas por meio de empregos temporários e estágios, mas também por meio de atividades voluntárias, hobbies e interesses, entre outras vivências.

Um candidato é muito mais do que apenas sua experiência anterior de trabalho

Um candidato é muito mais do que apenas sua experiência anterior de trabalho. É hora de começar a contar para os empregadores uma história mais ampla. Talvez o candidato não tenha três anos de experiência em tempo integral em vendas, mas se tiver participado de outras atividades ao longo dos últimos três anos que lhe deram habilidades semelhantes a um emprego de vendas em tempo integral, pode mudar o foco da conversa e atender às expectativas.

Há alguns dos pontos sobre os quais candidatos deveriam começar a falar durante a busca por emprego e que irão ajudar a mostrar o seu valor e a demonstrar que têm o que é necessário para ser uma parte vital de qualquer time.

LEIA: 10 sinais de que a empresa gostou de você, mas vai contratar outra pessoa

Veja, na galeria de fotos abaixo, 5 habilidades que você deve incluir em seu currículo:

  • Liderança

    O atributo número um que empregadores procuram quando contratam pessoas em nível de entrada é a liderança. Especificamente, “líderes que podem trabalhar como parte de um time.”

    Há muitas maneiras de mencionar sua habilidade de liderar fora do escritório. Exercer função de líder em projetos em grupo na universidade ou de presidente de alguma entidade ou empresa júnior são ótimos exemplos de liderança que mostram que você pode efetivamente tomar conta de um grupo.

    Também é possível exibir liderança de maneiras “menos óbvias”: atividades como passar os verões como conselheiro em algum acampamento, responsável por cuidar de crianças mais novas; ou cuidar do pequeno negócio da família todo final de semana para ajudar os pais. Esses também são exemplos convincentes de liderança.

    Experiências de liderança mostram que o candidato é capaz de direcionar e assumir responsabilidades, que são qualidades essenciais para qualquer nova contratação.

  • Presença nas redes sociais

    Acredite se quiser, mas não é preciso esconder o fato de ser ativo no Instagram ou ter um vlog no YouTube. As redes sociais são uma ótima oportunidade de compartilhar os interesses com empregadores em potencial.

    Desde que você mantenha a sua presença nas redes sociais consistente com a sua “marca pessoal” (e que você tenha escondido todas as fotos com copos de bebida), não há nada errado em compartilhar suas contas em redes sociais com empregadores. As empresas querem ver o que você faz em seu tempo livre e quais são os seus interesses. De fato, para papéis específicos em marketing, design e comunicação, ter uma presença significativa nas redes sociais frequentemente é um requisito para conseguir o trabalho.

    Não tenha medo de fazer das redes sociais uma parte da conversa, apenas se assegure de ser cuidadoso sobre o que você posta.

  • Atividades voluntárias

    Talvez você tenha tirado férias de uma semana da faculdade para ajudar a trabalhar na reconstrução de uma área atingida pelas chuvas ou corra anualmente 5 quilômetros em prol de uma causa social.

    Essas atividades voluntárias são essenciais para mencionar a seus empregadores. Elas mostram que você está envolvido em algo maior do que você mesmo e que percebe a importância de retribuir à sua comunidade.

    Atividades voluntárias também são uma oportunidade perfeita de demonstrar liderança. Você organizou um levantamento de fundos para alguma ação? Ajudou a organizar um evento para a comunidade? Compromissos desse tipo mostram que você pode tomar a iniciativa e orientar um grupo em direção a um objetivo comum.

    Faça de seus trabalhos voluntários parte de sua próxima conversa ou entrevista.

  • Hobbies

    Os empregadores querem saber mais sobre você na vida particular. Muitos entrevistadores irão perguntar o que você faz depois da aula ou por diversão. Acredite ou não, os interesses que você tem fora do trabalho podem ajudá-lo a ser contratado.

    Você ama escrever, correr ou jogar jogos de tabuleiro? Você é um colecionador secreto de moedas? Independentemente de quais sejam os seus hobbies, assegure-se de mencioná-los em suas conversas profissionais. Afinal, um de seus hobbies pode ser interessante o suficiente para o entrevistador decidir apostar em você.

    Muitos dos recrutadores de hoje são incrivelmente focados em encontrar indivíduos com interesses e históricos diversos. Eles querem contratar pessoas que irão oferecer uma cultura vibrante para a empresa, e falar sobre hobbies é uma ótima maneira de demonstrar isso.

  • Trabalhos como freelancer

    Por último, lembre-se de que a “experiência anterior de trabalho” vai além de posições que você já ocupou diretamente no campo em que deseja entrar. Os empregadores querem ver quais habilidades você tem, e isso é possível mostrar por meio de qualquer trabalho que você tenha feito como freelancer.

    Um trabalho freelancer pode ser construir um website para a loja de sua tia, lançar um app com seus amigos ou até fotografar festas nos finais de semana. Todos esses trabalhos mostram que você é proativo e capaz de colaborar com os outros e terminar as coisas. Ainda que isso não possa ser traduzido como “3 anos de experiência em tempo integral”, pode certamente ser traduzido como “3 anos de experiência de trabalho relevante”.

    As empresas buscam funcionários confiáveis e que trabalhem duro, coisa que os seus trabalhos como freelancer podem mostrar. Quando você se referir a essas posições, assegure-se de destacar o que você aprendeu, quais habilidades adquiriu e qualquer tipo de atividade em equipe em que esteve envolvido.

    O segredo é começar a contar uma versão mais completa de sua história a empregadores. Se fizer isso, será capaz de revelar sobre o que é apaixonado e demonstrar seu valor de uma maneira que fará de você alguém ainda mais desejável para ser contratado.

Liderança

O atributo número um que empregadores procuram quando contratam pessoas em nível de entrada é a liderança. Especificamente, “líderes que podem trabalhar como parte de um time.”

Há muitas maneiras de mencionar sua habilidade de liderar fora do escritório. Exercer função de líder em projetos em grupo na universidade ou de presidente de alguma entidade ou empresa júnior são ótimos exemplos de liderança que mostram que você pode efetivamente tomar conta de um grupo.

Também é possível exibir liderança de maneiras “menos óbvias”: atividades como passar os verões como conselheiro em algum acampamento, responsável por cuidar de crianças mais novas; ou cuidar do pequeno negócio da família todo final de semana para ajudar os pais. Esses também são exemplos convincentes de liderança.

Experiências de liderança mostram que o candidato é capaz de direcionar e assumir responsabilidades, que são qualidades essenciais para qualquer nova contratação.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo