12 perguntas para fazer ao chefe durante o ano todo

Nas melhores organizações de alta performance, liderança e transparência na comunicação sempre fluem em ambos os lados, o de baixo e o de cima. Mesmo assim, a realidade, no entanto, é que essa “fórmula” de sucesso ainda não é adotada por todas as companhias.

LEIA MAIS: 7 coisas que você deve fazer no LinkedIn ao fim de cada ano

O resultado da ausência desse tipo de prática está refletido em uma nova pesquisa do serviço de consultoria Gallop: no mundo todo, 67% dos funcionários não estão engajados em seus empregos.

É difícil localizar esses indivíduos, que, apesar de parecerem relativamente felizes, fazem o mínimo possível e, geralmente, não têm certeza de onde devem focar ou não sabem como sua performance é medida. Apenas 15% dos profissionais podem ser definidos como engajados, ou seja, ao estarem conectados emocionalmente, entendem o trabalho como uma missão de sucesso. Além disso, são ambiciosos e sabem as métricas de avaliação.

As organizações mais bem avaliadas em sites de carreira como o “Glassdoor” e o “Indeed” têm boas notas em gerenciamento de cultura e priorização do engajamento dos funcionários. São empresas com culturas próprias e que zelam pela transparência na comunicação.

Como a maioria das grandes companhias certamente traçaram grandes objetivos para 2018, garantir o engajamento de todos os envolvidos é um ponto crítico a ser abordado.

VEJA TAMBÉM:8 tendências de bem-estar que prometem transformar os ambientes de trabalho

Da parte dos funcionários, também há o que fazer para se engajar mais, sem depender de políticas corporativas que venham de cima.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 12 perguntas que você deve fazer ao seu chefe ao longo do ano para se tornar a estrela do escritório:

  • Janeiro

    Pergunta: Quais devem ser minhas cinco principais prioridades neste ano? Como elas serão medidas e relacionadas aos planos da empresa?

    Por quê: Isso pode ter sido discutido em uma reunião de fim do ano, mas a questão demonstra o seu interesse em começar a trabalhar, a ter clareza em relação às expectativas dos empregadores e a garantir o alinhamento das suas atividades com os objetivos da companhia.

  • Fevereiro

    Pergunta: Agora que as minhas prioridades foram definidas, vocês têm algum conselho sobre como posso melhorar meu desempenho em relação ao ano passado para atingir as metas de 2018?

    Por quê: Como agora você já sabe o que deve fazer, é uma ótima oportunidade para refletir sobre as mentalidades, comportamentos e áreas de foco que podem ser melhoradas para garantir a mobilidade e o sucesso na carreira.

  • Março

    Pergunta: Como estamos próximos do fim do primeiro trimestre, vocês vêem progresso em relação aos indicadores estabelecidos? É preciso corrigir algo?

    Por quê: É sempre bom ter a perspectiva do chefe sobre o seu progresso e você não deve assumir que fez tudo corretamente só porque não recebeu feedbacks.

  • Abril

    Pergunta: Nós discutimos as metas e a visão da companhia para 2018 em janeiro. Agora que já estamos no segundo trimestre, algum desses objetivos mudou ou foi descartado? Se sim, como isso está relacionado às minhas tarefas?

    Por quê: A questão mostra o quanto você se preocupa com o futuro da empresa e como o seu papel influencia no sucesso da companhia, além de demonstrar atitude de liderança, o que qualquer bom chefe aprecia.

  • Maio

    Pergunta: Além das missões facilmente mensuráveis ​​que estabelecemos para mim, como você sente o meu desempenho em comparação ao dos meus colegas, ao pensarmos em confiança, disciplina, trabalho em grupo e prestação de contas? Se você pensar sobre o melhor time de funcionários que você já coordenou, como me saio?

    Por quê: Essa pergunta irá surpreender seu chefe de uma forma positiva, pois demonstra maturidade e alto nível de inteligência emocional. Aceitar esse tipo de feedback é bom, mas perguntar por ele é excelente!

  • Junho

    Pergunta: Como estamos próximos do segundo semestre, gostaria de saber se há algum recurso disponível que possa me ajudar no desenvolvimento profissional e pessoal, além de contribuir para eu ir além das metas estabelecidas pela empresa?

    Por quê:O desenvolvimento profissional do time é, geralmente, um grande tópico entre os líderes e gerentes de companhias. Talvez você não receba essas informações se não manifestar interesse. Portanto, pergunte.

  • Julho

    Pergunta: Posso ser atualizado sobre como a companhia executa atualmente a visão e os objetivos deste ano? Há mais alguma coisa que posso fazer para concluir a missão com sucesso?

    Por quê:Muitas organizações são ótimas em programas, mas a falta de comunicação afeta a resolução das metas. “O que conseguimos?” “Quem contribuiu?” Você deve fazer essas perguntas caso essas informações não estejam claras para você.

  • Agosto

    Pergunta: Como membro do seu time, o que mais posso fazer? Qual é o seu maior problema e como podemos resolvê-lo? Fico feliz em auxiliar em qualquer coisa, mas gostaria de saber se haverá uma mudança nas minhas prioridades e medidas de performance.

    Por quê: Perguntar ao superior como você pode o ajudar demonstra liderança e uma mentalidade de trabalho em grupo. Mesmo que não tenha nada extra para fazer, ganha pontos só por perguntar.

  • Setembro

    Pergunta: Em razão do planejamento do quarto trimestre, gostaria de saber se é necessário corrigir algo no direcionamento do meu trabalho ou se devo continuar como está? No momento, você acredita que irei atingir meus objetivos?

    Por quê: Não espere até a reunião de fim do ano para saber o que o pensam do seu desempenho profissional. O seu chefe pode estar tão ocupado que mal presta atenção no seu progresso. Você deve lembrá-lo.

  • Outubro

    Pergunta: Sinto que tenho sido proativo por solicitar comentários e críticas construtivas ao longo do ano, mas gostaria de saber como você está e se eu poderia dar um feedback sobre o seu trabalho?

    Por quê: Essa questão exige coragem e mostra o quanto você se importa com seu chefe. O relacionamento exige esforço de ambos. Se fizer críticas construtivas, faça com respeito e seja específico.

  • Novembro

    Pergunta: À medida em que foco em fechar o semestre, atingir meus objetivos e ajudar o time a vencer, penso mais no próximo ano. Gostaria de saber o que devo ou não fazer para me tornar um profissional melhor?

    Por quê: Esse tipo de pergunta é uma das melhores formas de identificar características a mudar tanto em pessoas quanto em empresas.

  • Dezembro

    Pergunta: Como é hora de planejar minhas metas para o ano que vem, quero ter certeza de que elas estão de acordo com os planos da companhia e que tenho o treinamento e recursos necessários para contribuir. Qual treinamento interfuncional você acha que não ajudaria só a mim, mas a todos do time?

    Por quê: Provavelmente, você irá receber comentários sobre o seu desempenho anual, então, é melhor perguntar antes. Essa questão mostra que o funcionário pensa no futuro, além de querer ajudar os colegas e a companhia a vencer.

Janeiro

Pergunta: Quais devem ser minhas cinco principais prioridades neste ano? Como elas serão medidas e relacionadas aos planos da empresa?

Por quê: Isso pode ter sido discutido em uma reunião de fim do ano, mas a questão demonstra o seu interesse em começar a trabalhar, a ter clareza em relação às expectativas dos empregadores e a garantir o alinhamento das suas atividades com os objetivos da companhia.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).