Saiba em quais circunstâncias trabalhar de graça

iStock
Antes de se comprometer a trabalhar de graça, baixe seu extrato bancário e descubra quanto tempo seu dinheiro vai durar

Se você estiver procurando emprego, trabalhar de graça não deve ser a sua primeira saída. Pode parecer um progresso, pois oferece estrutura e responsabilidade, além da oportunidade de aprender alguma coisa, mas é um esforço que custa mais do que apenas dinheiro. Demanda tempo, esforço mental e, o mais importante, pode mudar a sua própria percepção do valor que as suas competências têm no mercado.

LEIA MAIS: Horas extras: como dizer “não”

É uma decisão importante. Quando o tempo de uma transição é muito grande, pode parecer que ele é um ativo barato e abundante, o que não é verdade. Há um trabalho infinito a ser feito em linhas de conhecimento e no aprendizado de novas habilidades.

Isso não significa, no entanto, que você nunca deve trabalhar de graça.

A tipógrafa, designer gráfica e roteirista Jessica Hische criou um fluxograma intitulado “Devo trabalhar de graça?”. Nele, há apenas alguns exemplos de quando você deveria trabalhar de graça como freelancer – para sua mãe, para uma organização sem fins lucrativos na qual você acredita e que não conte com os serviços de uma agência ou para um amigo que tenha lhe doado um órgão.

É sarcástico, claro, mas contém muitas verdades, mesmo para aqueles que estão procurando emprego. Seu valor aumenta primeiro em sua mente, e qualquer coisa que influencie a maneira como você pensa sobre ele é digna de consideração antes de dizer sim por razões práticas.

3 perguntas para fazer a si mesmo

Se você tem o privilégio e a habilidade, há certas ocasiões em que vale a pena considerar trabalhar de graça. Antes de decidir seguir esse caminho, responda às três perguntas a seguir:

VEJA TAMBÉM: 10 razões para recusar uma oportunidade de trabalho

1) Você vai estar perto de quem? A posição lhe dará acesso a um novo mundo de contatos, ou você passará seus dias com pessoas que você já conhece?

2) Você será capaz de aprender o que precisa? Todo trabalho envolve aprendizado. Como voluntário, você deve saber qual conhecimento deseja adquirir com essa experiência e orientar sua própria educação. Se, por exemplo, ter acesso ao funcionamento interno da empresa permitirá que você aprenda algo que valha a pena, trabalhar de graça pode ser altamente valioso.

3) Qual é o seu plano? Você quer ser apresentado a um integrante importante em uma organização parceira? Quer fazer contatos? Encontrar financiamento? Se você sabe o que quer da sua posição não remunerada, comece a trabalhar em direção a esse objetivo imediatamente.

Trabalho voluntário x Trabalho não remunerado

O voluntariado é diferente de trabalhar de graça. Lembre-se, uma empresa não pode ser considerada uma ONG só porque não ganha dinheiro. O trabalho voluntário deve ser reservado para organizações e causas sem fins lucrativos. A motivação e as oportunidades ainda podem ser julgadas pelos fatores acima, mas podem ser superadas a qualquer momento pelo seu desejo de fazer a diferença.

O voluntariado também pode funcionar como uma forma mais temporária de mudar o ritmo, construir seu senso de missão ou aprender sobre as ONGs de uma determinada indústria.

Próximos passos

Antes de se comprometer a trabalhar de graça, baixe seu extrato bancário e descubra quanto tempo seu dinheiro vai durar. Então, se você ainda planeja conseguir um emprego não remunerado, procure maneiras de reduzir seus gastos e de viver com menos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).