Coluna

Google lança app de mensagens com Inteligência Artificial

allo google

Serviço foi lançado hoje (21)

O Google lançou hoje (21) um novo app de mensagens: o Allo, seu app de mensagens com um quê de Inteligência Artificial para iOS e Android. Depois de ser revelado durante a Google I/O Conference, realizada entre os dias 18 e 20 de maio deste ano, ficou claro que o aplicativo reúne o melhor da previsão e da pesquisa do Google com um novo assistente pessoal. Novidade no mercado, o app promete concorrer com o WhatsApp.

À primeira vista, o Allo se parece muito com outros aplicativos de mensagem. O usuário se cadastra com seu número de celular e, após verificar sua identidade, o app escaneia seus contatos para achar pessoas que ele talvez conheça e que também estão usando o app.

LEIA MAIS: Conheça Sundar Pichai, o CEO que está mudando os rumos da Google (mais uma vez)

Iniciar uma conversa entre duas pessoas ou em um grupo é muito fácil. Além das mensagens de texto padrão, o usuário pode gravar uma mensagem de áudio, mandar um desenho (funcionalidade apenas para Android) ou compartilhar um mapa para mostrar a localização atual. O aplicativo também inclui um número de adesivos temáticos.

Mas nenhuma das funcionalidades descritas acima são a razão pela qual as pessoas vão escolher usar o Allo. Na verdade, o principal atrativo é que ele oferece uma dica de futuro regido por IA (Inteligência Artificial) – exatamente a premissa que o Google Assistant, o novo assistente de conversação que a empresa planeja implementar para os clientes.

LEIA MAIS: Google estreia serviço de caronas compartilhadas ao estilo Uber

O primeiro sinal que o Allo é mais inteligente que os aplicativos padrão é por uma funcionalidade chamada “Smart Replies”. Ao longo das conversas, o app vai sugerir palavras e frases antes mesmo do usuário digitar. Por exemplo: Se alguém perguntar ao usuário como foi o dia dele, o “Smart Replies” vai sugerir respostas como “bom” ou “divertido”.

E ainda mais impressionante, o Google tem combinado essa função com sua capacidade de reconhecimento de fotos, assim o aplicativo consegue sugerir respostas para fotos compartilhadas na conversa.

LEIA MAIS: Ex-engenheiros do Google querem criar caminhão autônomo

Mas o “Smart Replies” é apenas a ponta de um iceberg. Essa função é apenas a primeira oportunidade do Google de apresentar o Google Assistant.

Como funciona o Google Asisstant

Há duas maneiras de interagir com o Google Assistant. O usuário pode conversar diretamente com ele – o Assistant aparece junto com as conversas no app – ou pode ativá-lo enquanto conversa com amigos ao mandar uma mensagem para @Google.

Em ambos os casos, ele pode ajudar o usuário com várias coisas que precisaria pesquisar no Google (traduções, conversas, direções, status de voo, etc.). O aplicativo também tem alguns truques na manga, como reconhecimento facial (de novo). Um repórter do site “Mashable”, ao fazer o upload de uma foto em Chichen Itza, no México, logo recebeu uma mensagem do Google Assistant perguntando se queria aprender mais sobre a cultura Maia.

LEIA MAIS: Como evitar que o Facebook tenha acesso aos dados do WhatsApp

Pode levar um pouco de tempo para que o usuário se acostume – pode parecer um pouco difícil de fazer uma pergunta no meio da conversa – mas é, na verdade, bem útil, uma vez que poupa os adeptos da função de trocar de app com frequência.

O Google Assistant é ainda mais útil em conversas com apenas duas pessoas. Lá, em adição a todas as funções, o usuário pode perguntar ao Assistant sobre o calendário, programar lembretes e receber as notícias mais recentes. Quem tem o dispositivo Android, também pode programar alarmes, timers, procurar as fotos e fazer ligações via Google Assistant.

LEIA MAIS: Como stickers podem render mais de US$ 1 bilhão

Os criadores da Allo também se certificaram de que o Google Assistant tem o senso de humor nerd que se espera do Google. Pode não ter o sarcasmo e a ironia irresistíveis da Siri, mas o Assistant faz mais que uma piadinha ou outra (e também é possível jogar alguns jogos com ele!).

O fator bizarro

A maior tarefa do Google com a Allo pode ser convencer as pessoas de que a Inteligência Artificial não é uma coisa bizarra. Enquanto entusiastas do mundo da tecnologia acham legal que o Google reconheça quem está nas fotos que compartilham, preveja suas mensagens e o ajude a fazer planos para o fim de semana, outros podem achar isso um pouco invasivo. Tendo isso em mente, o Google já fez esforços para abordar a preocupação de seus clientes em relação à falta de privacidade.

Mensagens enviadas fora do Allo são criptografadas por padrão, mas não usa a criptografia de ponta a ponta, um padrão desejado por membros da comunidade da segurança e defensores de privacidade. De qualquer maneira, o usuário pode optar por uma conversa anônima, que usa esse tipo de criptografia.

LEIA MAIS: Blue Origin anuncia planos de lançar foguete próprio até o fim da década

Se essas conversas serão suficientes ou não para agradar é outra história. Mas se o Google pode fazer com que esse assistente seja visto como útil e não como invasivo e bizarro, então ele poderá agradar. Enquanto os planos futuros do Google são incertos, já é prometido que veremos o Google Assistant com mais frequência e isso certamente já soa como um bom começo.

Comentários
Topo