Gastos do Facebook com CEO subiram 54%

O pagamento compensatório ao presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, subiu 53,5% em 2017 sobre o ano anterior, a US$ 8,9 milhões, principalmente por causa de custos maiores com a segurança pessoal do bilionário de 33 anos.

LEIA MAIS: Zuckerberg diz que Facebook está passando por “mudança filosófica”

Cerca de 83% do pagamento representaram despesas relacionadas à segurança, enquanto a maior parte do restante ficou vinculado a gastos de Zuckerberg com uso de avião privado.

Zuckerberg gastou a maior parte do ano passado viajando depois que prometeu visitar todos os Estados Unidos para onde ele ainda não tinha ido.

As despesas com a segurança do fundador da rede social subiram para US$ 7,3 milhões em 2017, ante US$ 4,9 milhões um ano antes.

O Facebook pagou para comprar, instalar e manter medidas de segurança para as casas de Zuckerberg, que incluem propriedades em São Francisco e Palo Alto, segundo documentos enviados pela empresa ao órgão regulador do mercado norte-americano.

O salário base de Zuckerberg continuou sendo de US$ 1, enquanto seu poder total de voto no Facebook subiu marginalmente para 59,9%.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).