Colunas

Spotify já pagou US$ 2 bilhões a artistas, afirma CEO

O site de streaming Spotify publicou uma nota na última terça-feira (11) em que declara já ter pago mais de US$ 2 bilhões a artistas desde o seu lançamento, em 2008.  O comunicado, escrito pelo CEO Daniel Ek, é uma resposta à polêmica decisão da cantora Taylor Swift de tirar toda a sua discografia da plataforma.

“Taylor Swift está certa: música é arte, arte tem valor real e os artistas merecem ser pagos por isso”, provoca Ek. A gravadora da cantora norte-americana, Big Machine, não explicou o motivo real da retirada das músicas, bem quando a artista lança o disco “1989”. Taylor, no entanto, deu uma entrevista ao “The New York Times”, no meio do ano, na qual diz que “música não deve ser de graça”.

Em sua postagem, Ek desmente três mitos sobre a relação entre sites de streaming e o mercado da música, dentre eles de que, se os fãs ouvem música de graça, os artistas não são pagos. “No Spotify, as músicas gratuitas são pagas pelos anúncios, e nós pagamos por cada play”, explica o CEO.

Segundo ele, Taylor e outros artistas deveriam se voltar ao “inimigo” de verdade, a pirataria. Algo que, de acordo com Ek, o Spotify também ajuda a combater.

Comentários
Topo