Azzaro, o 2º perfume masculino importado mais vendido do Brasil, ganha versão feminina

“Eu quero criar vestidos que as mulheres vistam e que os homens arranquem”, dizia o estilista tunisiano radicado em Paris, Loris Azzaro. Para ele, a mulher tinha que ser sexy e esbanjar glamour. Não por acaso, vestiu celebridades como Brigitte Bardot, Liza Minelli e Isabelle Adjani. Seguindo as grandes grifes, sua marca ganhou o primeiro perfume em 1975 batizado de Azzaro Couture. Ele era feminino e dava início ao que estava por vir, em 1978, quando a marca pertencente ao Groupe Clarins, lançou aquele que seria um estouro de vendas da história da perfumaria mundial. Naquele ano, foi lançado o Azzaro Pour Homme, famoso até hoje.

Depois de seu país de origem, o Brasil é o segundo maior consumidor mundial do frasco. Aqui, inclusive, essa fragrância é a segunda masculina importada mais vendida, atrás apenas do One Million da Paco Rabanne. Aproveitando a força da marca, a companhia anunciou hoje o lançamento de Azzaro Pour Elle, perfume feminino que chega ao mercado com a missão de repetir em vendas o que a versão masculina de Azzaro conquistou nos últimos anos.

Para divulgar a fragrância “floral arborizada de âmbar”, a companhia escolheu a modelo brasileira Ana Beatriz Barros e o ator americano Ian Somerhalder para a campanha que será divulgada nas redes sociais, na tevê e em outdoors. O perfume chega ao mercado em três tamanhos (30 ml, 50 ml e 75 ml) e preços sugeridos de R$ 189, R$ 289 e R$ 389.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).