Colunas

Quatro em cada dez moradores de favelas querem ter o próprio negócio, diz pesquisa

O cenário econômico das comunidades brasileiras pode estar seguindo um rumo empreendedor. Segundo uma pesquisa realizada com 2.000 pessoas pelo instituto Data Favela, com o apoio do Data Popular e da Cufa (Central Única de Favelas), quatro em cada dez moradores de favelas querem ser donos do próprio negócio. Desses, 55% querem realizar o sonho de empreender em até três anos.

O resultado também revela que o espírito empreendedor está mais presente nas comunidades do que no Brasil de maneira geral, em que apenas 23% das pessoas querem se tornar chefes. Além disso, com 51%, são as mulheres quem mais querem ter o próprio negócio.

Apesar de a maior parte dos entrevistados (35%) demonstrarem preferência no ramo alimentício, há espaço de crescimento em diversas áreas, especialmente, dentro das comunidades. Isso porque, para compra de itens básicos, 82% dos moradores optam por consumir perto de sua residência.

Já para móveis, roupas ou produtos eletrônicos, eles acabam recorrendo a lojas longe de onde moram. A falta de comércio destes segmentos dentro das comunidades é um dos fatores que provocam esse movimento, ou seja, há um mercado a ser explorado pelos futuros empreendedores, que fortalece a economia local.

Comentários
Topo