Mansão mais cara de Washington, nos EUA, é vendida por US$ 19 mi

Divulgação
Divulgação

O conjunto de casas que um dia foi o Museu Têxtil de Washington por 90 anos foi vendido por US$ 19 milhões (por volta de R$ 58,87 milhões) depois de ficar três anos no mercado por US$ 22 milhões. Ainda assim, esta tornou-se a propriedade mais cara da capital norte-americana.

O fundador do museu, George Hewitt Myers, contratou um conhecido arquiteto da época, John Russell Pope, para projetar a propriedade. A mansão foi construída com tudo de melhor: chão de mármore na sala de estar, quartos com chão de madeira de nogueira italiana e outros cômodos com madeira de carvalho.

As duas construções são ligadas por uma estrutura no quintal. O terreno de quase 3.200 m² tem ainda um extenso gramado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).