Colunas

Sfumato, técnica usada por Leonardo da Vinci na Mona Lisa, inspira nova coleção da Montblanc

sfumato
Uma das grandes lições de quem estuda História da Arte é o quadro Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci. Muito antes de ter sido roubado do Louvre em 1911 – e recuperado dois anos mais tarde  – havia algo nele que intrigava não só os apreciadores, mas também os artistas. Basta observar os olhos – e também a boca – da Gioconda para perceber que não dá para saber onde começa e termina o traçado. Essa engenhosa técnica recebeu o nome de sfumato, que vem do italiano “sfumare”. Literalmente, significa que qualquer indício de risco evaporou como fumaça. Essa inspiração artística levou a Montblanc a criar a coleção Meisterstück Sfumato, de artigos de couro, que revisita a técnica da pintura muito aplicada durante o Renascimento.

Nas pastas da Montblanc, o que se observa é um sombreado delicado entre as cores. A coleção foi toda desenvolvida na Pelletteria da Montblanc, em Florença, por mestres artesãos que aplicaram o efeito sfumato ao couro de bezerro, dando-lhe uma pátina elegante. Durante o processo, quatro camadas de tinta foram levemente aplicadas a cada peça, criando um acabamento especial. Em sintonia com as características do próprio couro, a técnica proporciona uma aparência sombreada que aumenta a maciez do couro. Como cada peça é pintada à mão antes de ser montada. Isso significa que cada bolsa, carteira, porta-moedas e porta-cartões é completamente original.

A coleção Meisterstück Sfumato foi desenvolvida em três cores – marrom, antracite (uma espécie de cinza) e azul marinho -, escolhidas por permitir um melhor efeito sombreado. Ela chega às boutiques Montblanc de todo o mundo a partir deste mês.

Françoise Terzian

Comentários
Topo