Colunas

A estratégia da Estée Lauder para manter as vendas aquecidas no Brasil

clinique
Clinique Lip Colour + Primer, que chega ao Brasil em 1º de setembro

Câmbio desfavorável, inflação alta e renda cada vez mais comprometida não são obstáculos suficientes para desanimar Maria Laura Santos, presidente da Estée Lauder no Brasil, que responde pelas vendas de marcas como Clinique, MAC Cosmetics e Smashbox no país. Apesar do aumento dos custos e do real desvalorizado, a companhia que importa seus cosméticos dos Estados Unidos optou por não acompanhar a alta do dólar e nem da inflação na hora de reajustar seus produtos. “Preferimos repassar apenas 3% de um aumento de custo que foi ainda maior para nos mantermos competitivos. Isso significa que os batons passaram de R$ 66 a R$ 69”, explica a executiva que não tirou o pé do acelerador.

Maria Laura Santos (20)

Maria Laura Santos, presidente da Estée Lauder no país

Para elevar as vendas de suas marcas, ela aposta em três frentes: expansão das lojas (hoje já são 62 unidades da MAC e Clinique no país), aposta intensiva em lançamentos e prestação de serviços com vendedores especializados em entender cada tipo de pele e necessidade do consumidor para indicação dos melhores cosméticos.

No quesito produtos, um dos grandes lançamentos do ano é a linha Clinique Pop Lip Colour + Primer, um dois em 1 composto por batom e primer labial, oferecido em 16 cores. Segundo o maquiador oficial da marca, Will Santos, o batom é uma maquiagem com benefícios por hidratar os lábios com uma fórmula que combina manteiga de Karité e de Mumurmuru. Já o primer beneficia ao dar um acabamento aveludado da cor. E sobre a paleta de cores, Santos conta que a Clinique sempre gostou de brincar com o nude e as tonalidades mais claras. “Agora, no entanto, ela aposta em cores mais intensas como o Cola Pop, mais puxada para o marrom e o vinho.”

A linha chega ao mercado em 1º de setembro (nas lojas da Clinique, da Sephora e em perfumarias seletivas) e custará R$ 69 a unidade.

Comentários
Topo