Colunas

Chegada do chef Laurent ao comando do Kaá é embrião para internacionalização da marca

kaaa

Chef Laurent Suaudeau agora é o novo chef-executivo do Kaá

Há tempos, os sócios do Grupo Egeu (detentor de restaurantes como o Italy e o General Prime Burger) ouvem a mesma pergunta: quando o Kaá, inaugurado em 2008 e premiado internacionalmente por sua arquitetura e gastronomia, ganhará outras unidades? Cauteloso, Paulo Ricardo Kress, CEO do Grupo Egeu, sempre respondeu que era preciso ir com calma até encontrar o melhor modelo de expansão para a marca que, em 2009, foi reconhecida pelo American Institute of Architects por sua “arquitetura deslumbrante”. “Afinal, não é um modelo que se replica de um dia para o outro”, comentou com FORBES Brasil por mais de uma vez.

Neste semana, a empreitada do trio de Paulos (Paulo Barros, Paulo Roberto Kress e Paulo Ricardo Kress) deu sinais de que uma decisão já foi tomada e terá início agora, com a chegada do francês Laurent Suaudeau à posição de chef-executivo do Kaá. Ele é o embrião de um projeto maior, que começa com a reformulação do cardápio da casa e deverá ter continuidade com a abertura de uma unidade no exterior. Mais especificamente nos Estados Unidos – em Miami ou Nova York. “Não dá para chegar lá oferecendo comida franco-italiana, o que já existe em excesso. Precisamos ter um diferencial”, conta Paulo Ricardo.

Não há data para o Kaá fincar sua bandeira fora do Brasil. O que se sabe é que o projeto não será para este ano. Para 2016, talvez. Antes de bater o martelo, o Kaá passa por um processo de volta às origens. Seu nome vem do tupi e significa “folha, erva, mato”. Com o tempo, a identidade gastronômica da casa acabou se afastando um pouco desse conceito, sendo mais dominada pelas influências francesa e italiana. Agora, com a chegada do celebrado chef, as coisas começam a ganhar novo significado. “O Laurent é um grande amigo e depois de conversarmos e alinharmos percebemos que ele era a pessoa ideal para reformular o cardápio e comandar a equipe liderada pelo chef da casa Massimo Barletti”, explica Barros.

atum

Atum com nhoque de mandioca e banana da terra ressalta a brasilidade do novo cardápio do Kaá

Totalmente modificado, o menu foi inspirado nos ingredientes brasileiros, a exemplo do Atum grelhado ao vinagrete de semente de quiabo com gnocchi de mandioca e banana da terra (R$ 63,00); do Leitão em três cocções acompanhado de batata rústica e farofa de banana (R$ 64,00); do Gratin de gnocchi de milho ao parmesão (R$ 27,00); e do Caju cajuína com emulsão de cachaça e doce de leite (R$ 23,00). “A influência francesa surge na técnica e nos processos”, explica o chef Laurent, que também incluirá o filet au poivre no cardápio. Focado em sua escola de culinária desde que fechou seu restaurante “Laurent”, em 2004, o mestre das caçarolas agora é o ingrediente principal da nova receita do Kaá.

Comentários
Topo