Colunas

Ferrari faz recall de 2.600 carros por problemas em airbag

Divulgação

Divulgação

A Ferrari fará o recall de 2.600 carros por causa de uma falha nos airbags. De acordo com um representante da marca, o problema provavelmente está em um componente interno do mecanismo de segurança, produzidos pela japonesa Takata.

O problema é a montagem do airbag no lado do motorista. A companhia divulgou que a peça foi colocada em um ângulo errado, o que poderia ser perigoso e até machucar quem estivesse dirigindo.

De acordo com a agência de segurança rodoviária dos Estados Unidos, aproximadamente 800 carros foram convocados para verificar do defeito. Os modelos chamados para troca serão 458 Italia, 458 Italia Spider, 458 Speciale, 458 Speciale A, California T, FF, F12 Berlinetta e LaFerrari – modelo de US$ 1,4 milhões –, todos fabricados entre dezembro de 2014 e abril de 2015. As trocas de airbags serão feitas a partir do dia 30 de julho,  de graça.

LEIA MAIS: Com Ferrari, leilão de carros de luxo arrecada € 11,2 milhões 

A falha nos carros da Ferrari é mais um dos casos de defeitos em produtos da Takata. Ao todo, oito mortes e quase 100 acidentes foram causados pelos airbags da marca. A Ferrari divulgou que essa falha não tem relação com recalls de outros produtos que trabalham com a marca japonesa.

Dez montadoras, incluindo a General Motors, Honda e BMW, convocaram mais de 34 milhões de carros nos Estados Unidos para trocar os infláveis de segurança. É o maior recall da história do país.

Comentários
Topo