Colunas

Amaro transporta sua grife online para o mundo físico

_AMR0919-Pano
Loja aberta no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo – foto divulgação

Mais uma marca do mundo online faz incursão no ambiente offline. Ou seja, no varejo físico. Seguindo a tendência apresentada na NRF (National Retail Federation), nunca esteve tão na moda atuar nas duas frentes. A última marca a apostar no mundo físico é a feminina Amaro, que nasceu como comércio eletrônico e, há duas semanas, abriu uma loja-conceito de 104 metros quadrados no Shopping Pátion Higienópolis (SP). Em suas araras, cerca de 300 peças de coleções mensais, uma amostra do que é possível encontrar no catálogo virtual. Batizada de Guideshop, ela tem ares modernos, com computadores da Apple e grandes telões espalhados pela loja. A ideia é gerar conhecimento da marca e experimentação, uma vez que no ambiente as clientes podem tocar as roupas, sentir a textura dos tecidos, observar a costura e as cores e seguir para o provador se desejarem.

3_AMR0942

Quem quiser levar a roupa para casa, deve se dirigir não ao caixa, mas a um dos computadores ou tablets instalados na própria loja para finalizar a compra. O frete é gratuito e a entrega leva de 30 minutos a cinco horas se for para a capital. Já na Grande São Paulo pode levar até um dia.

A marca programou a abertura de uma segunda unidade no MorumbiShopping, também na capital paulista, para este mês. Outras lojas temporárias devem ser inauguradas no país, com duração da operação de até um ano. Quiosques especializados em acessórios e bijoux também poderão ganhar os corredores de aeroportos, shoppings e eventos como o Festival Tomorrowlad, ocorrido em maio, em Itú (SP).

“Como uma marca de moda que nasceu online, porém com uma estratégia omni-channel, ter um Guideshop é fundamental para transmitir ao consumidor o universo completo da Amaro, que oferece produtos premium a preços justos”, diz Dominique Schweingruber, CEO da Amaro. Um de seus objetivos é permitir que o consumidor conheça o produto na loja física e o adquira na online e vice-versa. Também é possível retirar ou devolver o produto comprado online na loja física. “Os mundos offline e online estão se fundindo rapidamente e o mercado de varejo será bem diferente em 2020. Como um startup, experimentamos a junção entre moda, varejo omni-channel e tecnologia para criar um modelo de marca de lifestyle para o futuro”, afirma Schweingruber.

 

 

Comentários
Topo