Colunas

EXCLUSIVO: Por meio de fundos, Abilio Diniz e Jorge Paulo Lemann compram rede paulistana de padarias Benjamin Abrahão

DINIZ-31

Abilio Diniz, em entrevista a FORBES Brasil, no final de 2014: apetite voraz, apesar da crise

O incansável e determinado empresário Abilio Diniz surpreende mais uma vez. Por meio de seu fundo Península, ele arrematou, em parceria com o Ocean e o Innova Capital (fundo de Jorge Paulo Lemann hoje administrado por Verônica Serra), o controle da rede de padarias Benjamin Abrahão, fundada em 1942 pelo padeiro que ficou famoso ao criar a Barcelona, na Praça Vilaboim (SP). Hoje, são duas unidades em operação (Higienópolis e Jardins) e seis pontos de vendas em universidades (Mackenzie, PUC, Uninove Memorial, Uninove Barra Funda, Uninove Santo Amaro e FMU Vergueiro). Estima-se que o faturamento anual da rede seja de R$ 50 milhões.

A Península confirmou a informação obtida em primeira mão por Forbes Brasil, mas se restringiu a informar que foi “adquirida uma participação societária relevante” na padaria. E explicou que o objetivo dos três fundos é expandir a operação da rede. O negócio faz todo sentido quando se olha para o começo do Pão de Açúcar, que nasceu como doçaria em 1948, pelas mãos de Valentim Diniz, pai de Abilio.

Fonte de Forbes Brasil garante que 80% do negócio foi adquirido por cerca de R$ 30 milhões.

Comentários
Topo