Colunas

Aos 51 anos, francesa Kérastase aposta em luxo e ciência para expandir em cosméticos capilares

kerastase-1615
Dr. Bruno Bernard, autoridade no estudo de cabelos e pesquisador dos Laboratórios de Pesquisa Avançada da L´Oréal na França

O francês Bruno Bernard é daqueles homens que podem passar horas a fio conversando sobre xampus, condicionadores, cremes para tratamentos e cuidados com as madeixas. Diferentemente da maioria do público masculino, ele não só gosta de falar do assunto como entende profundamente sobre o tema. É que este simpático senhor é uma das maiores autoridades mundiais em cabelos e também pesquisador dos Laboratórios de Pesquisa Avançada da L´Oréal na França. Recentemente, ele desembarcou no Brasil para apresentar sua última grande inovação e linha que considera ser o maior lançamento do ano da Kérastase, marca de luxo para os cabelos do grupo L´Oréal. Batizada de Résistance Thérapiste, a nova linha da Kérastase, promete recuperar os fios danificados das madeixas, uma das principais reclamações das mulheres, o que obriga muitas a cortar o cabelo. Mesmo com a promessa de cuidar melhor dos fios da próxima vez, o problema se repete. “A mulher nunca está satisfeita com o cabelo e isso tem uma explicação. Ela tem entre 100 mil a 150 mil fios na cabeça, o que torna seu cuidado cada vez mais delicado, por conta da química, do cloro, do alisamento, do vento, do excesso de resíduos e até da água”, explica Bernard a FORBES Brasil.

Após anos de estudos, ele explica que o laboratório descobriu que as KAPs (Keratin associated proteins ou proteínas associadas a queratinas), responsáveis por 50% a 60% da estrutura dos fios, desaparecem nos cabelos danificados, o que desestabiliza a estrutura interna da fibra e leva a seu colapso gradual. A descoberta trouxe a saída: o desenvolvimento de uma tecnologia chamada Fibra-Kap. “Trata-se de um complexo exclusivo da Kérastase para compensar a perda de KAPs na fibra capilar danificada”, conta Bernard. Seis aminoácidos contidos no produto ajudam na tarefa: Arginina, Serina, Ácido Glutâmico, Glicina, Prolina e Tirosina. Os aminoácidos naturalmente presentes nos cabelos foram sintetizados para se fixar às áreas danificadas dos fios e compensar a perda de massa. Resumidamente, a proposta é que a linha ajude a recuperar a uniformidade e a maciez dos fios.

Para obter resultados satisfatórios, o ideal é iniciar o tratamento no salão com o “ritual de ressurreição capilar” (em torno de R$ 250) e dar continuidade em casa, com produtos como máscara e sérum.

Comentários
Topo