Colunas

Uma pizza veramente italiana para cada região do país da bota

Pizza Costa Amalfitana 01

Costa Amalfitana, que homenageia a bela região da Itália com filé de anchova e beterraba sobre uma base de mussarela

São Paulo é a terra das pizzarias, mas, nem por isso, nossas redondas fumegantes agradam os italianos. Eles costumam reclamar do excesso de molho de tomate, de queijo e de cobertura, o que atrapalha a parte de cima da massa, que dificilmente assa como deveria e fica um pouco – quando não muito – crua. Há também exagero no uso de fermento, o que causa sensação de estufamento já na segunda fatia e afasta a criação brasileira da veramente italiana. Há, no entanto, um endereço em Moema que parece ter importado toda técnica, além de ingredientes, da Itália para produzir uma pizza similar à oferecida no país da bota. Trata-se da Dona Firmina, em operação na Alameda dos Anapurus.

Além de o ambiente ser todo de vidro – e isso inclui a cozinha onde são preparadas as pizzas -, o que mais chama a atenção é a qualidade de suas pizzas servidas em dois tamanhos (broto e grande) e em três opções de massas ( fina, média e grossa). A massa ainda pode ser pedida na versão integral.

Jpeg

A preparação da pizzas, que pode ser vista de qualquer andar e ambiente da casa, graças às paredes de vidro

As estrelas do cardápio são as redondas inspiradas em diferentes regiões da Itália, como a Puglia (R$ 72 a grande), que fica no salto da bota e é conhecida por ter criado a burrata. A versão que leva seu nome é composta por molho de tomate,mussarela, tomatinho sweet grape, burrata e pesto de azeitonas pretas. Já a Lombardia (R$ 68) leva mussarela, gorgonzola, queijo de cabra, tomate, aspargos e dill. A redonda batizada de Calábria (R$ 66) leva dois dos ingredientes mais populares da região: a  linguiça calabresa picante e a berinjela, além de queijo provolone e fios de aceto balsâmico.

Pizza Calabria 01

Pizza Calábria: linguiça calabresa picante e berinjela, dois ingredientes típicos da região

Além dos sabores especiais da bota, a casa também oferece as pizzas especiais da “terrinha” (Portugal) como a Castelões (R$ 62), mussarela coberta com calabresa artesanal. Há também a Alcobaça, inspirada em um prato tradicional do centro de Portugal – o “frango na púcura – feita com cozido de frango com toucinho, linguiça, cebola, pimentão vermelho, mostarda e vinho branco, sobre uma camada de mussarela (R$66). Para a redonda Madeira (lombo, milho na manteiga de alho com vinho e couve em tirinhas sobre uma camada de mussarela – R$66), a Dona Firmina desconstruiu a receita do milho frito (espécie de polenta com alho, couve e banha de porco) típica da ilha portuguesa.

E sabe como é a “Pizza Portuguesa, com certeza!”? Sua versão  leva queijo da serra da estrela, presunto defumado, ovo estrelado, anéis de cebola roxa e tempero verde (R$72).

A casa também oferece os tradicionais frango com catupiry e palmito, além de sabores inusitados – e aprovados – como a de bacalhau, que chega leve e saborosa à mesa.

Dona Firmina: Alameda dos Anapurus, 1491, Moema. Telefones: 5093-0302 e 5096-1298.

Comentários
Topo