Colunas

Uma semana para degustar 160 pratos de 20 regiões da Itália sem sair de São Paulo

Supra_schiaffoni_paulo_mercadante
Massa de grano duro ao molho e laranja e camarões, do Supra – fotos Paulo Mercadante

A gastronomia italiana é muito apreciada no Brasil e, especialmente, em São Paulo, o maior consumidor mundial de pizza. “Prova disso são as pesquisas de opinião que apontam cinco ou seis pratos italianos entre os preferidos dos brasileiros. Massas como lasanha e pizza disputam as primeiras posições com feijoada e churrasco”, observa Federico Balmas, diretor-geral da Italian Trade Agency (ITA) Brasil. Só que essas receitas populares estão longe de demonstrar a riqueza da culinária do país da bota, que muda bastante de região para região. Para apresentar as outras influências culinárias de diferentes partes da Itália, tem início neste sábado a 4ª Settimana della Cucina Regionale Italiana, que trouxe para São Paulo 20 chefs italianos de peso, a exemplo de Roberto Cerea, três estrelas do Michelin com seu Da Vittorio Ristorante, localizado a 10 quilômetros de Bergamo, na Lombardia. Mas não só. Pasquale Palamaro, do Indaco (no interior de Regina Isabella, na Campania), e Sebastiano Lombardi, do Il Pellicano (em Porto Ercole, na Toscana), ambos detentores de uma estrela Michelin, também já se encontram em solo brasileiro.

Buttina_minilulas_paulo_mercadante

Massa fresca de sêmola com erva-doce, ovas de tainha e mini-lulas, no Buttina

Os masterchefs convidados criaram 20 menus exclusivos – de três e quatro tempos – e comandarão as caçarolas de 20 restaurantes italianos da capital paulista até 31 de outubro. Dentre eles: Aguzzo (Umbria), Buttina (Toscana), Casa Santo Antonio (Sardenha), Friccò (Veneto), Terraço Itália (Lombardia), Maremonti (Campania), Picchi (Sicília) e Pasquale (Puglia). Ao todo, serão 160 receitas, incluindo duas opções de menu com entrada, primeiro e segundo prato e sobremesa, no almoço e jantar, a um custo que varia de R$ 60 a R$ 180 por pessoa.

Spadaccino_Agnello_paulo_mercadante
Carré de cordeiro com queijo caciocavallo e aromas verdes, no Spadaccino

Alessandro Lestini, que estudou cinco anos na Escola de Enogastronomia e Hotelaria de Assis, prepara, entre outras criações, uma massa fresca típica de Assis com cogumelos frescos e abóbora amarela no Aguzzo. No Buttina, Sebastiano Lombardi apresentará criações como a massa de sêmola com erva-doce, ovas de tainha e minilulas. Para quem gosta de um leitãozinho, o chef Manuele Fanutza prepara a versão assada com ervas aromáticas e legumes na Casa Santo Antônio. No Friccò, Mauro Buffo oferece como entrada o bacalhau cremoso com polenta tostada e uma autêntica massa preparada na tinta de lula com lulas ao limão.

Para encerrar, os mais autênticos doces italianos como massa folhada com figos e chantilly, panna cotta ao açafrão com caldas de morangos e ervilhas com gengibre e sorvete com amarene (cerejas italianas), suspiros, frutas vermelhas com calda e chantilly.

A estimativa de Balmas é que mais de 25.000 pratos sejam servidos pelos 20 restaurantes durante o evento. Mais informações em www.settimanacucinaitaliana.com.br

Comentários
Topo