Colunas

Com Brasil em liquidação, dona da JBS compra Alpargatas e sua Havaianas

Divulgação

Divulgação

O apetite dos irmãos Batista aumentou consideravelmente com o Brasil em crise e, respectivamente, em liquidação. Capitalizados em dólares, eles acabam de comprar em reais um dos ativos nacionais mais conhecidos do mundo: a marca Havaianas, da Alpargatas. O negócio, comunicado hoje cedo em fato relevante, ocorreu por meio da holding J&F Investimentos, dona da JBS, Flora e Eldorado, dentre outros negócios, que comprou o controle da Alpargatas da Camargo Corrêa.

VEJA TAMBÉM: Pfizer e Allergan fecham maior acordo da história da indústria farmacêutica por R$ 592 bilhões

O negócio que custou por volta de R$ 2,7 bilhões – ou R$ 12,85 por ação – tem um aspecto positivo e um negativo. O positivo é que a JBS hoje é um negócio mais multinacional do que nacional. “Mais de 60% de sua receita encontra-se em dólar. Ela recebe e paga imposto lá fora. Na Bolsa, mesmo com a desvalorização do real, foi a empresa que menos caiu e isso é fantástico. Ela percebeu que, além de ser a maior produtora mundial de carne bovina, tinha teto para crescer, e resolveu entrar no segmento de varejo, com a vantagem de estar capitalizada em dólares”, analisa Douglas Carvalho Jr., sócio da boutique de fusões e aquisições Target.

E MAIS: 10 empresas brasileiras que fazem muito sucesso no exterior

O especialista acredita que a J&F está certa em querer expandir seus negócios. No entanto, ele lembra que administrar uma Alpargatas é bastante desafiador para quem vem de um setor completamente diferente.

A J&F declarou, no fato relevante publicado hoje, que o objetivo da operação é a diversificação do portfólio de negócios.

Comentários
Topo