Colunas

Líder ligado à Yakuza, máfia japonesa, é encontrado morto em sua casa

Polícia faz procura em casa da Yamaguchi-Gumi em outubro (Getty Images)

Polícia faz procura em casa da Yamaguchi-Gumi em outubro (Getty Images)

Um dos principais chefes da yakuza, máfia japonesa, foi encontrado morto na noite do último domingo (15) no hall de sua casa. De acordo com a polícia da cidade de Yokkaichi, Tatsuyuki Hishida tinha as mãos e os pés amarrados e sua cabeça, ensanguentada, indicava sinais de espancamento. Os detalhes da morte, noticiados pelo jornal Mainichi Shimbun, ainda não foram confirmados, mas são investigados pela polícia local como homicídio.

RANKING: 5 grupos terroristas que mais matam no mundo

Hishida tera o presidente da ALOH Kai, gangue parte da família Yamaguchi-Gumi, uma das maiores redes criminosas do mundo e principal organização mafiosa do Japão, famosa por acumular milhões de dólares com jogos de azar, armas, tráfico de drogas, indústria do sexo e corrupção. Além disso, é envolvida também na manipulação do mercado de ações e pornografia on-line.

VÍDEO: Entenda em 10 minutos como nasceu a crise no Oriente Médio, que chegou à França

Em agosto, a Yamaguchi-Gumi foi dividida em duas principais facções, o que motivou preocupações quanto a uma provável guerra entre os 21 principais grupos criminosos existentes no país. O último desmembramento da gangue ocorreu em 1984 e resultou em assassinatos, tiroteios e tentativas de atentados que aterrorizaram a população japonesa por anos.

Comentários
Topo