Colunas

Cidade austríaca remove luzes de semáforo com bonecos do mesmo sexo

semáforo

Em maio, Viena serviu como exemplo para muitas outras cidades na Áustria e na Europa ao substituir os bonequinhos tradicionais dos semáforos para pedestres por casais do mesmo sexo. No entanto, na direção contrária, a cidade austríaca de Linz removeu estas figuras de seus semáforos.

LEIA TAMBÉM: Rússia quer banir emojis LGBT da Apple

“Sinais de trânsito são para o trânsito e não devem ser utilizados erroneamente para transmitir mensagens sobre como você deve viver a sua vida”, disse Markus Hein, conselheiro do partido político de direita Freedon Party, à rede BBC. Hein, que se opôs à iniciativa desde o início, também chamou as luzes de “completamente desnecessárias”, alegando que os direitos homossexuais já estão avançados.

Viena adotou as novas luzes de trânsito antes do evento Festival Eurovisão da Canção de 2015, ao encher as ruas com pares de homens e mulheres vermelhos e verdes em vez do típico homem sozinho. A campanha começou com o intuito de apresentar Viena como uma cidade de mente aberta. Logo depois, cidades como Salzburgo, Linz e Munique seguiram os passos.

LEIA MAIS: Amazon pinta metrô de NY com símbolo nazista e causa polêmica nos EUA

Severin Mayr, legislador local do Green Party, que apoiou a medida, disse à BBC que a remoção é “vergonhosa”. “Enquanto os sinais de todos os outros lugares pretendem promover a mente aberta e a coexistência pacífica, Linz deu um passo para trás”, declarou.

Comentários
Topo