Colunas

Morre ex-CEO da Intel Andy S. Grove, nos EUA

Getty/ Andy Grove em entrevista a Forbes, em 2008

Getty/ Andy Grove em entrevista a Forbes, em 2008

Na última segunda-feira (21), Andy S. Grove, de 79 anos, que sobreviveu a ocupação nazista na Hungria e se tornou uma das personalidades mais influentes do Vale do Silício como CEO e presidente da Intel, não resistiu ao câncer de próstata e a doença de Parkinson e faleceu.

Na Intel, ele construiu uma carreira de 37 anos. Em 1979, se tornou presidente da Intel e, em 1987, CEO. Já em 1998, deixou o cargo de CEO e foi presidente da empresa até 2005. Os chips da empresa, por exemplo, estão hoje conectados em quase todos os computadores do planeta.

VEJA TAMBÉM: 20 maiores bilionários de tecnologia

Na década de 1980, Grove desempenhou um papel crucial na mudança focal da Intel, que hoje é uma das companhias de tecnologia mais emblemáticas do mundo. Sob sua liderança, a Intel investiu na criação dos chips que definiram a era do PC, como os processadores 386 e Pentium.

Junto a Microsoft, a Intel domina o mercado dos computadores chamados “Wintel” – nome que une o software Windows aos chips Intel. Grove auxiliou a impulsionar a receita da empresa de US$ 1,9 bilhão para mais de US$ 26 bilhões.

E TAMBÉM: 31 maiores bilionários brasileiros

“Estamos profundamente tristes com o falecimento do ex-presidente e CEO da Intel”, disse Brian Krzanich, atual ocupante do cargo de CEO. “Grove fez o impossível acontecer e ainda inspirou gerações de tecnólogos, empresários e líderes”.

Grove nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1936. Ainda criança, viveu momentos angustiantes enquanto seu país era ocupado pelos nazistas e mais de 500.000 de seus companheiros judeus foram mortos. Mais tarde, sofreu as consequências do opressivo regime stalinista. Aos 20 anos, Grove fugiu pela fronteira austríaca e chegou aos Estados Unidos em 1957.

E MAIS: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Com pouco dinheiro, estudou engenharia química na City College, em Nova York, enquanto trabalhava como assistente estudantil para pagar suas contas. Grove se mudou para o oeste e recebeu um PhD em engenharia química pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, em 1963.

O ex-presidente e CEO da Intel não só será lembrado por seu enorme feito na era do PC, mas também por seu exemplo e modelo de liderança executiva dentro do Vale do Silício. Até mesmo o fundador da Apple, Steve Jobs, procurou por seu conselho em 1997, quando titubeou em retornar à própria companhia.

LEIA MAIS: Morre criador do robô R2-D2, de “Star Wars”

“Grove foi um dos gigantes do mundo da tecnologia”, escreveu o CEO da Apple, Tim Cook, em sua conta do Twitter. “Ele amava o nosso país e ajudou os EUA a seu melhor. Descanse em paz.”

“Estou triste em saber que Grove morreu”, escreveu o co-fundador da Microsoft, Bill Gates, em sua conta no Twitter. “Amei trabalhar com ele. Era um dos grandes líderes empresariais do século 20 “.

Comentários
Topo