Colunas

Após escândalos do Panama Papers, primeiro-ministro da Islândia renuncia

Getty Images

Getty Images

O primeiro-ministro da Islândia, Sigmundur David Gunnlaugsson, renunciou ao cargo na tarde de hoje (5) depois de de o vazamento de documentos da uma companhia panamenha que mostravam que ele e a esposa tinham uma empresa offshore durante o colapso da economia islandesa. O anúncio foi feito há pouco por Sigurour Ingi Johannsson, vice-presidente do Partido Progressista.

VEJA TAMBÉM: Conheça os bilionários envolvidos com offshores do Panamá

Gunnlaugsson tornou-se a primeira baixa depois de o vazamento dos chamados Panama Papers, revelados na última segunda-feira (4), que mostram o envolvimento de políticos, bilionários e celebridades com contas no exterior.

Esta terça-feira foi agitada para a política islandesa. Gunnlaugsson pediu ao presidente do país que dissolvesse o Parlamento em resposta aos protestos que explodiram desde a revelação do seu envolvimento no escândalo. De acordo com a imprensa local, isso provavelmente levaria a uma nova eleição.

INFOGRÁFICO: entenda o caso Panama Papers

Johannsson disse à imprensa que o seu partido irá sugerir uma coalizão com o Partido Independente, atual oposição, para ele se tornar o novo primeiro-ministro.

Comentários
Topo