Colunas

Escócia usa drone submarino para procurar monstro do Lago Ness

iStock

iStock

Um drone submarino começou a ser utilizado pela companhia norueguesa Kongsberg Maritime em um dos estudos mais tecnologicamente avançados do Lago Ness, o famoso berço do mostro mitológico na Escócia.

O robô faz parte da “Operação Groundtruth”, que usa uma sonda para mapear os pontos mais profundos do lago, estudo até então dificultado pelas íngremes pedras que forram o fundo.

Até agora, a pesquisa patrocinada pela organização nacional de turismo da Escócia, VisitScotland, descartou a existência da suposta criatura misteriosa que habitaria uma fenda no fundo lago, apelidada de “Covil do Nessie”.

VEJA MAIS: Concurso oferece uma noite de gala no castelo de Hamlet

“Infelizmente, não há nenhuma fenda lá embaixo”, disse o líder do projeto, Adrian Shine. “Logo, o ‘Covil do Nessie’ não existe.”

No entanto, o time fez uma grande descoberta: um modelo de 9 metros do monstro, construído para o filme “A Vida Privada de Sherlock Holmes”, de 1970.

O protótipo foi construído originalmente com um grande pescoço e duas corcundas. O diretor do filme, Billy Wilder, pediu para que essas partes fossem tiradas durante as gravações, o que afetou a densidade do modelo e o fez afundar para as profundezas do lado.

E AINDA: Edição rara de First Folio de Shakespeare é encontrada na Escócia

A pesquisa tem previsão de durar até duas semanas. “Estamos empolgados e felizes com as descobertas, mas sabemos que a sensação de mistério sempre rondará o Lago Ness”, contou o executivo-chefe da VisitScotland, Malcom Roughead.

No início do ano, moradores locais disseram ter capturado uma imagem do que parece ser um grande objeto com uma corcunda passando pelo fundo do lago. O mistério continua vivo e atraindo muitos turistas para a região.

Comentários
Topo