Filtros do Snapchat viram polêmica na Arábia Saudita

Snapchat GettyImages - rep

Um clérigo da Arábia Saudita proibiu o uso de filtros no popular app Snapchat. O país é o que tem a porcentagem mais alta de pessoas entre 16 e 20 anos utilizando o aplicativo no Oriente Médio.

Em declaração pelo Twitter, o líder religioso Nasser al-Omar, que tem mais de 2 milhões de seguidores na rede social, alegou que “os filtros distorcem a imagem da face humana, uma criação de Deus apenas para fazer as pessoas rirem”.

VEJA MAIS: 11 ferramentas para bombar seu negócio na internet

Apesar do clérigo não ter declarado o nome do aplicativo, as pessoas logo ligaram a mensagem ao Snapchat. Em resposta, alguns usuários tuitaram imagens de Al-Omar utilizando coroas de flor, filtro lançado após o festival Coachella, que ocorreu em abril, na Califórnia, Estados Unidos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).