Trump sugere que apoiadores dos direitos às armas “dêem um jeito” se Hillary for eleita

Donald Trump (Getty Images)
Donald Trump (Getty Images)

O bilionário Donald Trump, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, sugeriu que os apoiadores do direito ao porte de arma no país tomassem alguma medida caso sua adversária, a democrata Hillary Clinton, fosse eleita e retomasse a pauta do desarmamento.

Em um discurso de campanha, Trump disse que seria um dia “terrível” caso ela ganhasse as eleições e pudesse escolher os próximos juízes para a Suprema Corte norte-americana. “Se ela escolher os juízes, não vai haver nada que vocês possam fazer, amigos”, disse. “Ou, galera da Segunda Emenda, talvez haja, não sei.” A Segunda Emenda da Constituição norte-americana garante o porte de arma aos cidadãos.

Após uma série de questionamentos por parte da imprensa e na internet, a campanha do republicano divulgou, em nota, que o candidato estava se referindo ao “poder da unificação”.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).