Colunas

Barra de chocolate mais cara do mundo custa US$ 260

Reprodução

Reprodução

Os chocolates Carl Schweizer’s To’ak redefiniram o conceito de extravagância em relação ao doce feito do cacau como nenhum outro. A barra desse exemplar, que custa US$ 260, é considerada a mais cara do mundo. Elas vêm das fazendas Finca Sarita, no Equador.

Feito do cacau colhido de árvores com mais de 100 anos (provavelmente as únicas árvores Arriba restantes na Terra), o chocolate passa por uma fabricação de 36 etapas antes de chegar à sua forma final. Antes de ser fermentado, o cacau raro é meticulosamente escolhido e moído. Depois, o chocolate líquido é moldado em uma forma clássica e colocado em uma câmara fria. Puro, o chocolate é uma mistura de cacau 81% e açúcar. O processo todo leva quase dois anos para ser concluído e apenas 600 barras são produzidas.

LEIA MAIS: Rémy Cointreau lança edição limitada de conhaque por R$ 260 mil

Depois, o chocolate amargo é colocado em uma caixa de madeira com pinças no mesmo material para que ele possa ser saboreado sem derreter ou ter o sabor ou a textura alterados pela gordura das mãos. Um livreto de 116 páginas explicando a origem e o pedigree dos grãos também está incluído na embalagem final. Pesando apenas 40 gramas, a safra vintage de 2014 (com apenas 100 barras) deste chocolate luxuoso custa US$ 260, podendo valer de US$ 315 a US$ 345 no varejo.

Comentários
Topo