Colunas

Carro da Tesla Motors é freado por hackers a 20 km de distância

Getty Images

Getty Images

Hackers amam expor as falhas tecnológicas da Tesla Motors. Em agosto deste ano, pesquisadores mostraram como poderiam usar sinais para confundir o piloto automático do Model S, fazendo com que obstáculos falsos apareçam e que reais sumam. Ontem (20), hackers de um grupo chamado KEEN Team disseram que haviam demonstrado uma exploração remota de um dos veículos de Elon Musk, tornando os temidos ataques de hackers um pouco mais plausíveis.

O KEEN Team disse que informou o time da Tesla de inúmeras vulnerabilidades nos últimos modelos, que usam o software mais recente. Eles afirmaram que não diriam quais eram as fraquezas do sistema até que elas fossem corrigidas. A Tesla disse que as falhas já foram corrigidas em uma atualização recente.

LEIA MAIS: Rival da Uber na Ásia arrecada US$ 750 milhões em investimentos

A proeza mais recente realizada pelo grupo de hackers chineses foi conseguir controlar os freios de um carro da Tesla Motors a 20 km do mesmo. Eles também conseguiram abrir o porta-malas, ligar os limpadores de parabrisa e mover os retrovisores enquanto o Tesla Model S P85 se movia em baixa velocidade.

A Tesla disse que, em face a esses hackers, lançou uma atualização de última hora cobrindo as vulnerabilidades apontadas. “Apenas 10 dias depois que esse comunicado foi emitido, a Tesla já colocou uma atualização no ar (v7.1, 2.36.31), que diz respeito a potenciais problemas de segurança”, disse um porta-voz da empresa. “O problema reportado só pode ser detectado quando o browser é usado. Também é necessário que o carro esteja fisicamente perto dos veículos e que eles estejam conectados em uma rede maliciosa.”

LEIA MAIS: Novo carro-conceito elétrico da Mercedes ofusca veículos da Tesla

O KEEN Team é um dos grupos de hackers mais conhecidos do planeta, tendo ganhado dezenas de milhares de dólares pela sua “exploração” da Apple, do iPhone e do Google.

Comentários
Topo