Colunas

Le Cordon Bleu terá escolas em São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza

lecordon3

Depois de a crise das finanças públicas do Rio de Janeiro ter adiado a abertura da primeira filial da escola Le Cordon Bleu no Brasil, o famoso instituto francês de gastronomia vai ganhar unidades em São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e Fortaleza (CE) em 2017.

A rede internacional de escolas acertou joint-ventures com a Anima Educação (com operações em vários Estados) e com a Universidade de Fortaleza (Unifor) para trazer ao Brasil cursos de culinária, hotelaria, enologia, eventos, turismo e gestão de negócios na indústria de lazer.

A Le Cordon Bleu Anima e a Le Cordon Bleu Unifor devem começar a operar no segundo trimestre de 2017, com cursos de graduação, pós-graduação, formação técnica e de extensão de longa distância.

Em São Paulo, a escola deve funcionar em unidade da UNE, na Vila Madalena. Em Belo Horizonte, na UniBH. E em Fortaleza, no campus da Unifor. A Universidade de Fortaleza pretende começar a disponibilizar acesso aos cursos já a partir do próximo mês de fevereiro.

Pelo acordo de joint-venture acertado entre a Le Cordon e  a Anima, além das unidades a serem abertas em 2017 em São Paulo e Minas Gerais, o grupo brasileiro de ensino terá exclusividade de cinco anos para instalar escolas nas cidades em que a Anima Educação possui instituições de ensino. Isto significa Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Espirito Santo, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal.

O intercâmbio de conhecimento deverá ser um dos principais diferenciais da parceria: o acordo prevê que chefs internacionais virão ao Brasil para dar aulas nos cursos.

lecordon1

Fundada em Paris em 1895, a instituição é hoje reconhecida como uma das mais importantes do mundo em formação culinária e gestão de hotelaria. Atualmente, tem unidades franqueadas em mais de 20 países dos cinco continentes. Alguns dos mais renomados chefs do mundo tiveram passagem pela instituição.

No próximo ano, pretende inaugurar também a escola que está implantando no Rio de Janeiro em parceria com o governo do Estado, num projeto em gestação desde 2011.

O valor dos cursos no Brasil ainda não foi divulgado. Em Paris, um curso completo custa cerca de 40 mil euros.

Comentários
Topo