Colunas

Bill Gates investe US$ 140 milhões na cura do HIV

Bill Gates

Bill Gates investe em dispositivo que pode revolucionar o tratamento do HIV (Getty Images)

A fundação de caridade do fundador da Microsoft, o Bill Gates, investiu US$ 140 milhões em estudos de desenvolvimento de um implante que pode revolucionar o tratamento do HIV.

A The Bill and Melinda Gates Foundation está fornecendo o dinheiro para a tecnologia inovadora que pode revolucionar a prevenção dessa doença potencialmente fatal.

VEJA MAIS: Bill Gates faz parceria com empresa de perfumes para criar um bloqueador de odor de fezes

Atualmente, a forma de prevenção da doença é através de medicamentos em formato de pílulas, que, caso sejam tomadas todos os dias de modo correto, pode reduzir as chances da pessoa ser infectada com o HIV.

Os medicamentos são recomendados pela Organização Mundial de Saúde para uso em grupos de ricos, incluindo relações homossexuais entre homens. Entretanto, o método só é eficaz caso os comprimidos sejam tomados corretamente.

VEJA TAMBÉM: 10 universidades dos EUA que mais formam bilionários

Há esperanças que a tecnologia de implantes, semelhante aos sistemas de controle de natalidade, poderia ser usada para auxiliar pessoas vulneráveis ao HIV.

De acordo com o jornal norte-americano “The Wall Street Journal”, o último investimento do bilionário foi em uma empresa farmacêutica localizada em Boston.

E TAMBÉM: 10 universidades dos EUA que mais formam bilionários

Esse tratamento de tecnologia de implante consiste em um dispositivo inicialmente desenvolvido para pacientes com diabetes do tipo II. Nesse tipo de paciente, ele funciona por um período de 12 meses e atua através da descarga contínua de medicamentos em todo o corpo.

Os cientistas acreditam que o dispositivo poderia trabalhar de forma semelhante com pacientes saudáveis, para evitar o HIV. Esse tipo de tratamento pode ser extremamente útil para a prevenção da doença, especialmente em adultos sexualmete ativos.

O casal investiu US$ 50 milhões na empresa Intarcia Therapeutics, a companhia que criou o dispositivo. Em seguida, eles forneceram mais US$ 90 milhões para a empresa, com o objetivo de desenvolver o mesmo dispositivo, mas voltado para a prevenção do HIV.

Comentários
Topo