Colunas

Demanda por voos domésticos recua 5,5% em 2016, diz Abear

A Gol foi a líder no mercado de voos domésticos, com 36,25% do total (Divulgação)

A Gol foi a líder no mercado de voos domésticos, com 36,25% do total (Divulgação)

A demanda por voos domésticos em 2016 no caiu 5,47% ante 2015, informou hoje (26) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), conforme o Brasil passa pela mais profunda recessão econômica.

A oferta de assentos teve recuo ligeiramente maior, de 5,74%, na mesma base de comparação. Com isso, a lotação das aeronaves ficou em 80,14%, alta de 0,23% em relação a 2015.

O fluxo total de passageiros em 2016 recuou para 87,6 milhões de pessoas, ante 94,7 milhões de passageiros embarcados em 2015.

RANKING: 20 companhias aéreas mais seguras do mundo

“Esses resultados são reflexo direto da crise econômica no país, de uma postura de cautela com os gastos por parte do consumidor comum e do recuo das atividades das empresas”, afirmou em nota o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

Ele afirmou ser preciso avançar com a diminuição dos custos do setor, incluindo a revisão da precificação do combustível de aviação e a tributação do ICMS nos voos domésticos.

Também acrescentou que é “imprescindível aprovar o novo conjunto de regras de direitos e deveres de companhias aéreas e passageiros, alinhando nossa realidade ao restante do mundo, atraindo investimentos e possibilitando a oferta de passagens ainda mais baratas, que caibam no bolso de todos os consumidores”.

VEJA TAMBÉM: 5 voos diretos mais longos do mundo

Em 2016, a Gol foi a líder no mercado de voos domésticos, com 36,25% do total, seguida pela Latam (35,01%), Azul (17,19%) e Avianca (11,55%).

Apenas em dezembro, a demanda por voos domésticos caiu 2,27% sobre o mesmo mês de 2015, enquanto a oferta teve retração de 4,15%, combinação que fez o aproveitamento das aeronaves subir 1,56%, para 81,38%.

A Gol também liderou o mercado de voos domésticos no mês de dezembro, com 37,64% do total, seguida pela Latam (32,88%), Azul (17,61%) e Avianca (11,87%).

MERCADO INTERNACIONAL

A demanda por voos internacionais em 2016 caiu 0,21% em relação ao ano anterior, enquanto a oferta encolheu 3,09% na mesma comparação. Com isso, a taxa de ocupação das aeronaves ficou em 83,78%, alta de 2,42%.

LEIA MAIS: 10 melhores aeroportos do mundo em 2016 para descansar

Nesse segmento, a Latam ficou com uma fatia de 78,90% do mercado em 2016, seguida por Gol (11,78%), Azul (9,22%) e Avianca (0,10%).

Em dezembro, a oferta de voos internacionais subiu 2,93% e a demanda cresceu 5,93%, fazendo com que o aproveitamento dos aviões tivesse alta de 2,39%, para 84,33%. No mês, foram embarcados 687 mil de passageiros.

Entre as companhias, Latam foi líder em dezembro, com 78,68% de participação, seguida por Azul (10,86%), Gol (10,33%) e Avianca (0,12%).

Já o transporte aéreo de cargas no Brasil teve retração de 5,77% em 2016 ante 2015, para 321,9 mil toneladas. Apenas em dezembro, porém, a carga transportada por voos subiu 8% ante igual mês de 2015, para 32,1 mil toneladas.

(Por Paula Arend Laier)

Comentários
Topo