Colunas

Curiosidades de “Alice no País das Maravilhas” arrecadam £ 70 mil em leilão

Entre os três mil itens estavam estatuetas dos personagens e um calendário de mesa raro do Chapeleiro Maluco dos anos 1920 (Reuters)

Entre os três mil itens estavam estatuetas dos personagens e um calendário de mesa raro do Chapeleiro Maluco dos anos 1920 (Reuters)

Uma das maiores coleções de curiosidades sobre “Alice no País das Maravilhas”, contendo mais de três mil itens, foi vendida por uma casa de leilões de Oxford na quarta-feira (08/02) por cerca de £ 70 mil (aproximadamente US$ 88 mil).

A coleção, que conta com peças do romance de fantasia de Lewis Carroll – também conhecido como Charles Lutwidge Dodgson – pertenceu ao falecido negociante de livros e gravuras antigas Thomas Schuster e sua esposa, Greta.

O casal formou a coleção ao longo de 25 anos, fazendo aquisições em leilões, feiras de antiguidades e com negociantes especializados.

LEIA MAIS: “Playboy” autografada com Trump na capa é leiloada por US$ 4.900

Entre os itens à venda está uma primeira edição de “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”, publicado pela editora Macmillan em 1866, estojos de gravuras, estatuetas de personagens do livro e um calendário de mesa raro do Chapeleiro Maluco dos anos 1920.

A coleção foi vendida em 360 lotes, informou a casa de leilões Mallams.

“O que atraiu meu marido e eu no trabalho de Charles Dodgson é a pura mágica das histórias e a inteligência extraordinária por trás delas”, disse Greta Schuster. “Ele criou um mundo de grande imaginação que achávamos enfeitiçador. Se ele estivesse vivo hoje seríamos grandes amigos, como ele se tornou um de nossos melhores amigos ao longo de muitos anos felizes colecionando suas obras.”

LEIA TAMBÉM: Pintura é vendida por US$ 24 milhões pelo Instagram

Oxford celebra o “Dia de Alice” anualmente em homenagem ao romance, e as comemorações deste ano estão marcadas para 1º de julho.

Por Ritvik Carvalho

Comentários
Topo