Colunas

Google lança tecnologia que ajuda empresas de mídia a identificar comentários abusivos

Tecnologia ajuda empresas de mídia e plataformas online a identificar comentários abusivos em seus sites (Getty Images)

Tecnologia ajuda empresas de mídia e plataformas online a identificar comentários abusivos em seus sites (Getty Images)

O Google e a Jigsaw, ambos controlados pela holding Alphabet, lançaram hoje (23) nova tecnologia para ajudar empresas de mídia e plataformas online a identificar comentários abusivos em seus sites.

Apelidada de Perspectiva, a tecnologia revisará comentários, classificando-os com base na similaridade com observações que pessoas consideram “tóxicas” ou que provavelmente as levariam a deixar a conversa.

O serviço já foi testado pelo jornal “New York Times” e as empresas esperam disponibilizá-lo para outros veículos de imprensa, como o “The Guardian” e a revista “The Economist”, além de sites de notícia.

LEIA MAIS: Google vende seu negócio de satélites para startup

“Os veículos de comunicação querem encorajar o engajamento e a discussão em torno de seu conteúdo, mas identificar em meio a milhares de comentários aqueles que são ofensivos ou abusivos requer muito dinheiro, trabalho e tempo. Como resultado, muitos sites bloquearam a função de uma vez por todas”, disse Jared Cohen, presidente da Jigsaw, que faz parte da Alphabet, em uma publicação em blog.

“Mas eles nos dizem que essa não é a solução que eles querem. Achamos que a tecnologia pode ajudar”, acrescentou.

A tecnologia lançada examinou centenas de milhares de comentários rotulados como ofensivos por usuários para aprender como identificar linguagem potencialmente abusiva.

VEJA TAMBÉM: Como impedir que o Google o rastreie pessoalmente

Para CJ Adams, gerente de produtos da Jigsaw, a empresa está aberta para disponibilizar a tecnologia para todas as plataformas, sem especificar se isso incluiria as grandes como o Facebook e o Twitter, onde a publicação de comentários ofensivos pode se tornar uma dor de cabeça.

O serviço pode ser expandido no futuro, de modo a identificar ataques pessoais ou comentários fora de contexto, segundo Cohen. A tecnologia não decide o que fazer com os comentários considerados potencialmente abusivos. Em vez disso, ela os ressalta para os moderadores ou desenvolve ferramentas para ajudar usuários a entender o impacto do que escrevem.

SAIBA MAIS: Google retoma 1º lugar entre as marcas mais valiosas do mundo, segundo WPP

Conforme Cohen, uma porção significativa de comentários abusivos parte de pessoas que estão “apenas tendo um dia ruim”.

A iniciativa sucede esforços de Google e Facebook para conter a disseminação de notícias falsas na França, Alemanha, Estados Unidos.

(Por Julia Fioretti)

Comentários
Topo