Colunas

Mundo dos celulares busca se reinventar além de telefones e 5G

celular-istock

Reprodução/iStock

Buscando escapar de um ciclo de preços decrescentes e regulações rigorosas, grandes operadores de telecomunicações, da Vimpelcom a Telefónica, buscam se reinventar como participantes na internet para se livrarem da camisa de força de baixo crescimento da indústria.

Na próxima semana, o Congresso Mundial de Dispositivos Móveis, em Barcelona, apresentará companhias telefônicas em diversos estágios de aceitação de que o modelo de negócios previsível e de décadas da indústria, baseado na venda de pacotes de dados a milhões de pessoas, está perdendo força.

Por trás dos novos aparelhos e debates sobre implementações técnicas de redes, a maior feira anual de tecnologia da Europa terá grandes companhias telefônicas mostrando mudanças.

A espanhola Telefónica deve introduzir um plano amplo que chama de “4ª Plataforma” para ajudar consumidores e clientes empresariais a terem maior controle sobre seus dados, e não entregá-los para gigantes da internet como Google, Facebook e Amazon.

A operadora russa e de mercados emergentes Vimpelcom está rasgando muitas partes do livro de regras da telecomunicação para se refazer como uma grande da tecnologia no mundo dos aplicativos de mensagens, que cresce rapidamente.

A gigante norte-americana AT&T assinou uma série de grandes acordos para diversificar ao adquirir a Direct TV por US$ 67 bilhões e aguarda aprovação para comprar a Time Warner por US$ 110 bilhões.

“Regulações e pressão de preços sobre operadores de telecomunicações as forçam a buscar áreas adjacentes por novas fontes de receita e margens”, disse o advogado Tom Levine, chefe da divisão global de telecomunicações da Allen & Overy. “Não há um consenso sobre como fazer isto.”

(Por Eric Auchard e Sophie Sassard)

Comentários
Topo