Colunas

Estudo indica tratamento eficaz para calvície, dermatite atópica e vitiligo

istock-521426552

(Fonte:iStock)

A 75a edição do encontro anual da American Academy of Dermatology (AAD), evento que começou hoje (3), em Orlando, Estados Unidos, e segue até o dia 7, revelou novidades animadoras logo no primeiro dia. Um estudo comandado pelo Dr. Brett King, professor assistente de dermatologia da Yale School Medicine, de New Heaven, analisou testes feitos com a classe de medicamentos JAK (Janus Kinase Inhibitors) para o tratamento da alopecia areata (calvície), da dermatite atópica e do vitiligo, patologias que influenciam negativamente a qualidade de vida e a saúde de seus portadores.

Até agora, os resultados sugerem que os medicamentos podem inibir a reação imunológica que causa os efeitos dessas doenças: no caso da alopecia, a perda total ou parcial dos cabelos; na dermatite atópica, a coceira e vermelhidão; e no vitiligo, a perda da cor da pele.

A JAK é uma nova classe de medicamentos aprovada há cerca de cinco anos pelo U.S Food and Drug Administration – o FDA – para ser usada no tratamento da artrite reumatoide e de disfunções da medula óssea.

O próximo passo é realizar estudos clínicos de larga escala para atestar o sucesso ou não do tratamento. “Se aprovado para uso dermatológico, os medicamentos vão dar aos profissionais da área uma poderosa ferramenta para tratar doenças que possuem um impacto muito negativo na vida dos pacientes. Nós precisamos de técnicas inovadoras e eles podem se tornar uma terapia capaz de mudar a vida das pessoas”, declarou Dr. King.

(Com informações do AAD)

Comentários
Topo