Colunas

Volvo apresenta seu novo modelo, com motor híbrido

Sempre associados a conforto, segurança e proteção ao meio ambiente, os automóveis da sueca Volvo dificilmente remetem a modelos SUV com performance de automotivos. O XC90 T8, lançado nesta segunda-feira (13), em São Paulo, promete criar uma nova imagem para a marca ao trazer para o mercado um SUV médio de 2.300 quilos que vai de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos, desempenho típico de automóveis esportivos. Tudo isso sem deixar de lado a filosofia da companhia de garantir conforto, comodidade e segurança aos motoristas, e o menor impacto possível ao meio ambiente.

XC90 T8 faz parte do segmento premium da montadora e está na mesma família do T6 e do T5

O XC90 T8 faz parte do segmento premium da montadora e está na mesma família do T6, com motor a gasolina, e do T5, movido a diesel. Desta vez, no entanto, a novidade chega equipada com motor híbrido: funciona tanto a gasolina como a eletricidade. Ao somar a configuração de ambos, o XC90 T8 possui 407 cavalos de potência e 65 kgf de torque, sendo 307 cavalos e 40 kgf de torque na versão a gasolina e tração na dianteira e 87 cavalos e 25 kgf de torque no elétrico e tração na traseira. A bateria é de íon-lítio de 400 volts e 9,2 kWh.

Veja na galeria de fotos mais detalhes do XC90 T8:

  • Híbrido, o XC90 T8 funciona a gasolina e a eletricidade

  • A recarga da bateria pode ser feita na residência ou no local de trabalho do motorista, com cabo de plug-in de três pinos

  • O SUV de luxo XC90 T8 é o modelo Volvo mais potente já vendido no País

  • Modelo é apresentado em duas versões: Inscription e Excellence, uma exclusiva configuração de quatro lugares individuais

  • As duas versões possuem acabamento em couro e madeira, entradas USB, alavanca de câmbio feita de cristal

Híbrido, o XC90 T8 funciona a gasolina e a eletricidade

O motorista tem à disposição três formas de dirigibilidade. No modo “Pure”, apenas o motor elétrico é utilizado, com emissão zero, 35 quilômetros de autonomia, e velocidade máxima de 125 km/h, ideal para os centros urbanos. Já a função “Hybrid” usa os dois motores ao mesmo tempo, sendo que a aceleração do motorista determina qual deles vai ser acionado no momento. Inicialmente, esse modo é programado para acionar o motor elétrico, com o motor a gasolina sendo utilizado de acordo com o torque. Nesta função, o consumo varia entre 15,3 km/l a 15,8 km/l. Já o modo “Power” utiliza apenas o motor a gasolina e permite uma maior aceleração, com resposta de câmbio mais rápida, semelhante a uma condução esportiva.

LEIA MAIS: Volvo pretende colocar mais de 100 carros autônomos nas ruas até 2018

O XC90 T8 estará disponível no mercado em duas versões. A Excellence, modelo de quatro lugares, é a versão luxo e vem equipada com um refrigerador para guardar bebidas e duas taças de cristal, além de suporte para tablets no banco traseiro. Custa R$ 520 mil. Já na Inscription, que sai por R$ 457 mil, o refrigerador cede espaço para mais um assento. Ambos possuem acabamento em couro e madeira, entradas USB, alavanca de câmbio feita de cristal, assistência de direção ao motorista (como o sinalizador nos retrovisores externos caso o veículo esteja sobre uma das faixas de direção) e direção semi-autônoma com distância pré-determinada (entre o XC90 T8 e o carro da frente). Também é possível ver o velocímetro e o limite de velocidade da via projetado no pára-brisa, assim como o GPS quando o carro se aproxima de uma curva, indicando em quais faixas da rua ou da avenida ele deve estar durante a conversão.

Recarga da bateria

O XC90 T8 oferece a possibilidade de recarregar a bateria na residência e no local de trabalho do motorista, com cabo de plug-in de três pinos. Basta uma pequena estrutura para possibilitar a recarga, e a montadora oferece a instalação como item opcional no momento da compra. Também é possível recarregar em shoppings centers, supermercados, postos de gasolina e aeroportos, assim como demais modelos elétricos. O tempo de recarga varia de 2,5 a 6 horas, dependendo da corrente elétrica.

LEIA TAMBÉM: Novo carro elétrico esportivo ultrapassa 250 km/h

É possível, também, realizar a recarga no momento de dirigir. No modo “Hybrid”, o veículo é recarregado durante a desaceleração, a frenagem e pelo próprio motor a gasolina que, neste caso, precisa ser acionado pelo motorista no painel de controle.

Maior participação no mercado brasileiro

O modelo XC90 T8 faz parte da estratégia da companhia de dobrar a sua participação no mercado brasileiro até 2020, disse Leandro Teixeira, diretor de marketing da companhia no país. A montadora espera repetir o sucesso de vendas do T6, lançado em 2015 e que teve 416 emplacamentos no ano passado, tornando-se o líder de vendas no segmento SUV médio, com 21,5% de participação no mercado local. O objetivo é vender 200 modelos XC90 T8 em 2017.

O executivo comentou, ainda, sobre a crise na indústria automobilística brasileira, que está com uma ociosidade elevada: apenas 62,4% de sua capacidade instalada foi usada em dezembro, de acordo com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI). “A Volvo acredita que o mercado vá se estabilizar, após um ano ruim em 2016”, disse. As dificuldades atuais no setor estão entre os fatores levados em consideração pela montadora para não optar pela instalação de uma unidade produtiva no país no curto prazo. “Uma fábrica no Brasil está fora de cogitação neste momento, a empresa está expandindo para Ásia e Estados Unidos”, afirmou Teixeira, sem deixar de mencionar que o mercado brasileiro é avaliado na Suécia como “interessante”.

E TAMBÉM: Sucessor do Volvo XC60 será apresentado no Salão do Automóvel de Genebra

Em relação ao posicionamento da Volvo no desenvolvimento dos carros autônomos, Teixeira afirmou que o objetivo da empresa é que nenhuma pessoa morra em um carro da marca até 2020, lembrando a presença de dispositivos que auxiliam a direção nos atuais veículos da companhia. Além disso, a marca está desenvolvendo na Suécia o programa “Drive Me”, que já está selecionando voluntários para testarem seus carros autônomos nas ruas de Gotemburgo. “O nosso prazo foi colocado por nós mesmos, não estamos competindo com outras montadoras. Nosso objetivo é inovar oferecendo segurança e conforto aos nossos clientes”, disse Teixeira.

(Por Leandro Manzoni)

Comentários
Topo