Colunas

8 fatos curiosos sobre o café

O café é uma bebida muito apreciada no mundo inteiro, porém ninguém bate os brasileiros nesse hábito. De acordo com uma pesquisa do Instituto Euromonitor de 2016, a média de consumo de café per capita no país foi de 795 xícaras, o que garante o 1º lugar no ranking dos principais consumidores do mundo.

LEIA MAIS: 10 países que mais consomem café na Europa e na América do Norte

Mas a relação do café com o Brasil vai muito além da bebida. A primeira plantação em solos nacionais foi em 1727. Pouco mais de um século depois, em 1860, o país se tornou o maior exportador mundo: foram 26 milhões de sacas exportadas.

Para comemorar o Dia Internacional do Café, celebrado hoje (14), veja 8 fatos curiosos na galeria:

  • 1. O Iêmen foi o primeiro país a cultivar pés de café, no ano de 575. Na época, os grãos eram consumidos crus. Foi apenas no ano 1000 que a infusão do café foi descoberta e transformada em bebida. O café da forma como estamos habituados hoje foi registrado em 1480.

  • 2. O Brasil teve sua primeira plantação de café em 1727, no Estado do Pará. Segundo relatos, a muda teria sido trazida da Guiana Francesa por Francisco de Melo Palheta.

  • 3. Em 1860, o Brasil se tornou o maior exportador de café, quando produziu 26 milhões de sacas. No ano passado, também ficou na primeira posição, com mais de 35 milhões de sacas.

  • 4. O primeiro grande produtor de café conhecido foi Henrique Dumont, pai de Santos Dumont. Os experimentos de seu filho foram custeados graças às vendas do produto.

  • 5. O mercado de café da América do Sul movimentou, no varejo, US$ 10,4 bilhões em 2016. Essa fatia representa 16% do mercado mundial.

  • 8. Não é de hoje que o Brasil utiliza sacas de cafés como moeda. No entanto, o produto está supervalorizado no momento: uma saca de 60 kg está cotada a R$ 474. As projeções são de valores ainda maiores para o próximo ano.

  • 7. O Espírito Santo é produtor de um dos cafés mais curiosos e caros do mundo. O processo consiste em, primeiro, o jacu (uma espécie de pássaro) engolir os grãos, sem mastigar. Depois, a iguaria é retirada das suas fezes. No estômago do animal, o café absorve ácidos e enzimas, que resultam em uma matéria-prima com baixa acidez, amargor e doçura média. O quilo do produto custa US$ 1.150.

  • 10. Mas não é só no Brasil que se fabrica café a partir das fezes de animais. Na Ilha de Bali, Indonésia, o civeta – um animal pequeno, de uma família de mamíferos carnívoros – também faz parte do processo. O resultado são grãos com notas de frutas vermelhas e zero de acidez. O preço médio é US$ 2.880 por quilo.

1. O Iêmen foi o primeiro país a cultivar pés de café, no ano de 575. Na época, os grãos eram consumidos crus. Foi apenas no ano 1000 que a infusão do café foi descoberta e transformada em bebida. O café da forma como estamos habituados hoje foi registrado em 1480.

Comentários
Topo