Colunas

Reforma da obra “A Última Ceia”, de Leonardo da Vinci, vai custar € 1 milhão

Reforma termina em 2019 (Foto: Reprodução)

Reforma termina em 2019 (Foto: Reprodução)

Quando Leonardo da Vinci pintou “A Última Ceia”, ele provavelmente não imaginou que ela seria uma das obras mais apreciadas do mundo. O mural, que começou a ser produzido em 1495 e foi finalizado dois anos depois, fica em um salão do monastério da Igreja de Santa Maria Delle Grazie, em Milão (Itália).

LEIA MAIS: 10 maiores roubos de obras de arte

Agora, o afresco passará por uma reforma em seu sistema de purificação de ar, prevista para terminar em 2019 – a tempo das comemorações de 500 anos da morte de seu idealizador.

Afresco passará por uma reforma em seu sistema de purificação de ar, prevista para terminar em 2019 - a tempo das comemorações de 500 anos da morte de seu idealizador

Os custos da obra – estimados em € 1 milhão – serão bancados pela rede italiana Eataly e pelo Ministério da Cultura da Itália, meio a meio. O fundador do Eataly, Oscar Farinetti, declarou também que pretende investir em outros projetos, devido à sua ligação com a arte e a cultura italianas.

Atualmente, para visitar o local onde a obra está armazenada, é preciso pagar entre 8 euros e 12 euros. Aconselha-se comprar os ingressos com três meses de antecedência.

Comentários
Topo