Colunas

Carla Fendi, rosto da famosa grife de luxo italiana, morre aos 79 anos

Getty Images

Carla Fendi morreu aos 79 anos, informou a família nesta terça-feira (20) (Getty Images)

Carla Fendi, uma das cinco irmãs italianas que transformaram a pequena oficina de couro de seus pais em uma potência internacional da moda de luxo, morreu aos 79 anos, informou a família nesta terça-feira (20).

LEIA MAIS: Primeira loja da Fendi Casa abre em Milão

Carla Fendi, que morreu na noite de segunda-feira (19), era a quarta das irmãs. Ela foi o rosto da marca famosa por suas bolsas “baguette” coloridas, que custam milhares de dólares.

Enquanto outros familiares eram as forças criativas, Carla se concentrou em promover a grife, cujo logotipo com dois Fs, um deles de ponta-cabeça e invertido, se tornou um símbolo de luxo reconhecido em todo o mundo.

A multinacional de artigos de luxo LVMH adquiriu o controle acionário da Fendi em 2001, em um acordo de centenas de milhões de dólares que reuniu algumas das marcas de luxo mais famosas do planeta. A companhia aumentou sua participação acionária consideravelmente mais tarde — uma mudança e tanto, tendo em vista as origens humildes da família quase um século atrás

A mãe da família, Adele Casagrande, abriu uma pequena oficina de couro em 1918 perto da movimentada Piazza Venezia de Roma. Em 1925, ela se casou com Eduardo Fendi e os dois inauguraram uma pequena butique na porta ao lado, morando na parte superior da loja.

VEJA TAMBÉM: Pesquisa revela as melhores empresas do mundo da moda

As cinco irmãs nasceram entre 1931 e 1940 e, durante a infância, brincavam com os retalhos de couro no chão da loja e dormiam entre as bolsas de mão. “Os acessórios foram nossos primeiros brinquedos”, contou Carla certa vez ao jornal especializado “Women’s Wear Daily”.

Nos anos 1960, as irmãs transferiram a empresa para a vizinhança elegante da Escadaria Espanhola de Roma, e mais tarde expandiram seus produtos, passando a fabricar sapatos, perfumes, utensílios domésticos e artigos de moda infantil.

(Com Reuters)

Comentários
Topo