Colunas

Elon Musk se retira de Conselho de Donald Trump

Getty Images

Bilionário cumpriu a promessa feita ontem (31) no Twitter caso o presidente norte-americano tirasse o país do Acordo de Paris (Getty Images)

O empresário Elon Musk, CEO da montadora de carros elétricos Tesla e da empresa de exploração espacial SpaceX, anunciou há pouco sua saída do Conselho Consultivo do presidente norte-americano Donald Trump. A decisão foi uma resposta ao anúncio de Trump de retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris, um tratado sobre mudança climática cujo objetivo é a redução da emissão de dióxido de carbono na atmosfera, assinado no fim de 2015 na capital francesa.

LEIA MAIS: Como Elon Musk tornou a Tesla a empresa mais inovadora do mundo

Musk havia prometido sair do Conselho Consultivo após ser perguntado por um internauta no Twitter. O anúncio de sua saída também foi por meio de uma postagem no microblog. O 80o homem mais rico do mundo segundo o último ranking publicado por FORBES, com patrimônio de US$ 13,9 bilhões, argumentou que a mudança climática é real e a retirada dos Estados Unidos do Acordo é prejudicial ao país e ao mundo.

Musk também afirmou que fez o possível para aconselhar a Casa Branca a continuar na iniciativa, ressaltando que esse foi um dos temas nos quais trabalhou durante o período em foi consultor de Trump. O empresário foi, inclusive, muito criticado pela opinião pública por ter aceitado o convite do presidente norte-americano.

Comentários
Topo