Colunas

Engenheiros apresentam proposta de um trem-bala no muro de Trump

Divulgação

Hyperloop foi idealizado por Elon Musk, da Tesla, em 2013 (Divulgação)

Engenheiros mexicanos e americanos do coletivo MADE apresentaram uma alternativa lucrativa ao muro que o presidente Donald Trump planeja construir na fronteira de 2.012 km entre Estados Unidos e México. Em março, o grupo apresentou à US Customs and Border Protection o projeto de implantação do Hyperloop, um meio de transporte de passageiros e de carga com motor elétrico que movimenta uma “cápsula” elevada em um tubo de baixa pressurização. Estima-se que a obra custe US$ 15 bilhões, menos que os US$ 21 bilhões planejados para o muro. Após a finalização das obras, o grupo prevê que aproximadamente US$ 1 trilhão seja gerado com o fluxo de passageiros no sistema. Além disso, a proposta é transformar a fronteira em uma espécie de nação compartilhada, com um governo local independente com representantes dos dois países.

LEIA MAIS: De onde vem a misteriosa riqueza de Donald Trump

O Hyperloop foi idealizado por Elon Musk, da Tesla, em 2013, após frustrar-se com os planos do governo da Califórnia de construir uma dispendiosa rede de trens de alta velocidade. Entretanto, Musk abriu mão do projeto e o repassou a outros investidores, que desde 2014 realizam testes com protótipos (eles já chegaram a 257 km/h e prometem superar os 900 km/h, próximo da velocidade do som) com engenheiros das universidades da Califórnia. O projeto já foi apresentado à administração Trump, que prometeu durante a campanha eleitoral a realização de investimentos para revitalizar a infraestrutura americana.

Comentários
Topo