Colunas

Malaui e Unicef testam drones em corredor humanitário na África

iStock

O corredor em teste está concentrado em gerar imagens aéreas de situações de crise, ampliar sinais de wifi ou de celular e entregar suprimentos emergenciais de pouco peso (iStock)

O Malaui e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançaram um corredor aéreo nesta quinta-feira (29) para testar a eficácia de drones em emergências humanitárias, no primeiro projeto deste tipo na África.

LEIA MAIS: Empresa usa drones para melhorar o sistema de saúde em Ruanda

O Malaui, que não tem saída para o mar e sofre perdas periódicas nas lavouras devido a inundações, precisa de alimentos e outras formas de ajuda com frequência, e o acesso terrestre limitado a muitas de suas áreas rurais dificulta a prestação de socorro a comunidades necessitadas. “A tecnologia dos drones tem muitas aplicações em potencial. Uma que já testamos no Malaui é transportar amostras de sangue de crianças a laboratórios para testes de HIV”, disse o representante residente do Unicef no Malaui, Johannes Wedenig, durante o lançamento do projeto em Kasungu, a 100 quilômetros da capital Lilongwe.

O corredor em teste está centrado no Aeródromo de Kasungu e tem um raio de 40 quilômetros, concentrado em três áreas: gerar imagens aéreas de situações de crise, usar drones para ampliar sinais de wifi ou de celular através de terrenos difíceis em emergências e entregar suprimentos emergenciais de pouco peso. “O lançamento do corredor de teste é particularmente importante para apoiar o transporte e a coleta de dados onde a infraestrutura de transporte terrestre ou não é factível ou é difícil durante emergências”, explicou o ministro dos Transportes do Malaui, Jappie Mhango, à Reuters.

Comentários
Topo