Colunas

Via Varejo adota tecnologia ‘Watson’ para canal de atendimento a clientes

iStock

Via Varejo afirma que o consumidor poderá ter acesso a informações sobre seus pedidos, trocas, cancelamento ou devolução de produtos de uma maneira simples, rápida e mais efetiva (iStock)

A varejista de eletroeletrônicos e móveis Via Varejo passa a utilizar, a partir deste mês, o recurso da tecnologia cognitiva ‘Watson’, da IBM, em um novo canal de atendimento a clientes dos sites da Casas Bahia e do Pontofrio.

LEIA MAIS: Como o serviço de mensagens de texto transformou o atendimento ao cliente

Por meio de um ‘chat bot’ (um chat com resposta automática), a empresa afirma que o consumidor poderá ter acesso a informações sobre seus pedidos, trocas, cancelamento ou devolução de produtos de uma maneira simples, rápida e mais efetiva.

A nova ferramenta estará disponível, no começo, apenas para o segmento de smartphones e a ideia é ajudar o cliente a escolher as melhores opções de dispositivos com base em suas preferências e necessidades.

De acordo com a companhia, o serviço estará disponível tanto nas versões desktop como em dispositivos móveis, e também servirá como ferramenta de apoio para vendedores, que poderão utilizar o sistema para aperfeiçoar o atendimento em lojas físicas.

VEJA TAMBÉM: 10 erros que levam empresas a falhar no atendimento ao cliente

A tecnologia permite “oferecer um atendimento mais exclusivo, rápido e multicanal, pois poderemos utilizar os dados compartilhados entre nossas lojas online e físicas”, disse o diretor de comércio eletrônico da rede, Flavio Dias, em nota.

A Via Varejo afirma que os chat bots criados com tecnologia Watson entendem a linguagem natural humana, processam a informação de maneira inteligente e devolvem aos usuários respostas com alto grau de precisão e confiabilidade.

O grande diferencial da plataforma é o fato de ela interpretar a intenção de perguntas, extraindo o contexto de cada interação com o cliente e oferecendo retornos próximos aos utilizados em uma conversa entre humanos, destacou a varejista.

(Por Paula Arend Laier)

Comentários
Topo